sábado, 4 de novembro de 2017

Malfeitores e aproveitadores - Kayser Söze

“Mais do que o dinheiro, o mundo é movido pelas trocas de favor.” 


HARUKI MURAKAM







Há novelos que em começando a desenrolar uma ponta os fios da meada espalham-se por todo o lado e de tal modo, que chega a um ponto em que deixa de haver ponta por onde se lhes pegar. 
Aqui a solução é agarrar no baraço e colocar tudo no mesmo saco.

Não me interpretem mal. Como toda a gente com valores definidos e com alguma experiência de facto, acredito que todo o assédio sexual é tóxico, lesivo e perigoso, e deve ser punido como o acto de violação que representa.

Queria apenas falar-vos do actor que deu corpo ao meu vilão favorito de todos os tempos,o ubíquo, misterioso e indeterminado  Kayser Söze, brilhantemente interpretado na tela por Kevin Spacey, um dos homens do momento.


Quem viu atentamente o filme de 1997 " Meia noite no jardim do bem e do mal" realizado por Clint Eastwood, não pode ter ficado indiferente à "roupagem" cénica de Spacey, uma pele sobre a pele, de tal modo que a certo ponto ninguém consegue dissociar o actor da personagem. 
Eu, que não sou psicóloga nem vidente, nem tenho um QI astronómico, com aquela interpretação soube. 

Por isso sempre pensei que o Óscar em 1999 por "American Beauty" foi mais que merecido, apesar da ambiência do argumento tender a  deixar o actor um tanto confortável.

O facto de que um homem com mais de 40 anos que vai a todas as cerimónias dos Óscars ano após ano acompanhado pela mãe, ajuda a fortalecer a tese.

OK. O Kevin Spacey é homossexual. Que novidade!!
Não quis revelar-se até há alguns dias atrás. E dai? Escolha dele.
Assediou sexualmente homens durante 30 anos...
Pois , é capaz de o ter feito a alguns, ele próprio o confessou.

Agora que abriu a Caça às Bruxas, com o Weinstein, não vai parar por aqui. Ontem o Kevin, amanhã quem sabe ?


 Até há pouco tempo Frank Underwood era o presidente de todos os estados, agora em estado de desgraça, foi despedido.
Não estarão a impor o  impeachment ao presidente errado ?

Quem (dentro dessa corja que são os social climbers)  nunca tenha em Hollywood, lucrado com benefícios e proveitos obtidos consensualmente na horizontal,  que atire a primeira pedra.

Calculo a quantidade de carreiras que não se alicerçaram em favores que agora são escarros de ódio  em cheio na cara de quem os ajudou.


Dizem os antigos que uma mão lava a outra e ambas lavam... as costas - grande verdade, porque hoje nas costas de tanta gente, conseguimos um vislumbre das nossas próprias.





  

8 comentários:

  1. Nem todos caem em desagrado , há que conseguir ser presidente
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas sabe que ser andes de saber ser, não pode redundar em nada bom. :)

      Eliminar
  2. Nem Kevin Spacey deixou de ser um actor absolutamente extraordinários nem confio muito em tanto assédio.
    Mas isso sou eu que sou desconfiado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Plenamente de acordo, Pedro.
      Eu nestes casos de assédio a longo prazo e outros flagrantíssimos, também sou desconfiada demais.
      Abraço a Oriente :)

      Eliminar
  3. Gostei do texto, com o qual concordo. Realmente abriu a caça às bruxas. O que me admira é haver pessoas que se dizem assediadas e só ao fim de tanto tempo é que se queixam. Não entendo...
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alguém teve coragem, não duvido, no caso do produtor. As restantes são corajosas de conveniência.
      Quanto ao KS, não se disse que tenha consumado qualquer violação. Um valente murro nos dentes acalmava-lhe os ímpetos e em tratando-se do tão apregoado "sexo forte", sentiram-se incomodados e nada fizeram porque não era conveniente... Pois sim.

      Eliminar
  4. Não tenho dúvidas sobro os assédios nessas profissões e a esses níveis quando muitas vezes assistimos a eles mesmo ao nosso lado. Só não compreendo é porque apenas vêm à tona ao fim de tantos anos. Não se terão aproveitado as e os lesados da situação na altura e agora também? As histórias não devem ser assim tão lineares....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que os ditos lesados foram coniventes e consensuais de ocasião por muita revolta que sentissem, e muitos fizeram cafreira o que só demonstra os oportunistas que são, pois só se "revelaram" depois de alguém com muita coragem o ter feito. Lamentavelmente, não creio que vá ficar por aqui.

      Eliminar

É aqui que me mandas dar uma curva