sábado, 14 de março de 2015

Sem Abrigo

"Tornas-te eternamente responsável por tudo aquilo que cativas"


Antoine de Saint Exupery




Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós.
 Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós.


Antoine de Saint Exupery








Ter um blog dá trabalho.

Ter um blog é quase como ter um filho que necessita muita da nossa atenção.

Eu sou um raio de uma mãe desnaturada. Não tenho ligado muito ao catraio.

 Ultimamente tenho praticado o que vi e ouvi na minha juventude em Nandufe: " é deixá-los andar, deixá-los livres, soltos e alegres, que medram felizes e homens de bem."

Contudo há que lhes alimentar a alma, porque corpo airoso sem alma, definha e perece e não ressurge nem nas lembranças de quem fica quanto mais nas de quem passa.



Não gosto de encher chouriços. Já o fiz tantas vezes sem me aperceber, outras conscientemente,  na prática e in loco, na verdadeira acepção da coisa, como escrevi em Porcos e Maus, no Paleolítico das minhas lides blogosféricas.



Nunca me defini como a escritora que não sou, nem como a blogger que gostaria de ser. Sou apenas uma piquena entradota que escreve coisas quando tem uns minutos a mais  no cronómetro milimétrico dos seus muitos afazeres.


Quantas vezes não me esfalfo para me recompensar com o almejado intervalo, me sento à secretária, olho o monitor e não sai nada... eu bem espremo, a sério, mas são demasiadas as vezes que a atenção me chama para outra realidade.

Até a  cabeça anda por outras paragens, mais arejada, mais calma, mais adaptada á nova dimensão das coisas... eu bem tento fazê-la descer à terra e extrair-lhe  ideias divergentes, cadentes, luminosas  que,  como estrelas num céu escuro, consigam compor a tiara brilhante que por fim iluminará a triste sina deste enteado que criei como filho e depois votei ao esquecimento e ao abandono.


Tem dias que lhe dou algum tempo e  lhe estendo a mão, qual soberba rodeada de órfãos que agracia com sorrisos e a moeda que compra pão mas nunca afecto. E eu gosto dele, do meu blog, é meu... mas quero senti-lo, quero amá-lo, não quero que seja a obrigação que move o dedo que prime a tecla. Não o quero o meu sem abrigo particular.

Quero que quem leia me encontre aqui, em cada letra, cada ponto, cada virgula, cada sorriso ou em cada lágrima.






                                                      

58 comentários:

  1. E encontra. Tenho a certeza que encontra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podem restar alguns acordes, mas a música já não me flui... quem sabe estou a ensurdecer e daqui a nada ainda ganho o Nobel disto dos blogs!
      Beijo, querida Capitã Cooka, obrigada :) :)

      Eliminar
  2. Querida M D, é como diz a Cuca. Eu cá encontro-a inteirinha e reconheço-a.

    Se agora tem menos minutos disponíveis, não faz mal, a gente espera. Sabemos que vale a pena.

    Beijinho, bom fim de semana. :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Susaninha, sempre a fazer-me sentir tÃo bem, tÃo eu... :) :)
      Bem haja e muitos beijinhos

      Eliminar
  3. E assim é que deve ser. No que se faz por obrigação raramente se deixa a alma.
    Um abraço e bom domingo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sei Elvira, e é por isso que me custa chegar aqui e despejar qualquer coisa, só porque sim.
      Já cheguei a escrever diariamente... pode ser que consiga um dia voltar a ter tempo.
      Beijinho, querida.

      Eliminar
  4. Neste texto, deixa-se encontrar perfeitamente. Noutros textos, quando se escreve por escrever, não nos deixamos encontrar, porque nem nós próprios nos encontramos nesses textos.

    ResponderEliminar
  5. És inconfundível! E se não és escritora, imitas muito bem...;-)
    Compreendo muito bem o que escreveste. Ás vezes falta tempo, outras vezes inspiração, outras vezes, ambas as coisas. Por isso a regularidade é difícil de manter, e "encher chouriços" sistematicamente não vale a pena, no entanto nunca senti que o tivesses feito. Porque quem escreve bem, acaba por fazer bons textos, mesmo a falar de banalidades. O segredo é nunca nos forçarmos a nada, para que nunca se perca o interesse.
    Eu estou sempre aqui...quer seja de semana a semana, quer seja de mês a mês!
    Vai dar um passeio amanhã e diverte-te! Ou vai derreter-te com a Alice! :-)
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabes que ainda me passou pela cabeça fazer um Granny Blog ? Com vendaval que me revolucionou as rotinas e as crenças todas de há uns tempos para cá, com as alegrias, as tristezas, o desespero e a gratidão da vida, nada me é mais próximo em termos de vivência do que o trabalho e a Alice... que me perdoem as filhas, o Marido , a mãe e os gatos... mas isto há coisas... coisas daquelas, tu sabes.
      Claro que achei que iria ser um tédio para toda a gente menos para mim... ia seguramente tornar-se num guião do género " Girlhood", giro, bom, mas um seca brutal. Aposte que me iria divertir incrivelmente a escrevê-lo, mas provavelmente nunca o conseguiria ler à Alice, por ser um tédio.
      Mas podes crer que a vou aproveitar ao máximo. :) :) :)
      Beijocas Laurinha

      Eliminar
  6. Mais vale pouco e bom. :)
    Para além do mais, deixa-nos Aqualung para nos deleitarmos na espera.

    Beijinhos, MD. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nisso concordo, Maria.
      Sabes que eu apesar de não ser vesga era a Cross Eyed Mary, porque estava sempre a cantarolar a música? É uma das poucas preciosidades que guardo em vinil :) :)
      Beijoca

      Eliminar


  7. Amei seu post. Uma verdade incontestável. AbraçO

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também aque sim Nidja :) :) :)
      Grande beijo

      Eliminar
  8. MD uma opinião/sugestão, altera por favor ou o tamanho da letra com que publicas, ou dá-lhe o formato "Bold"/Negrito, visto que ao abrir, normalmente, o teu Blogue, existe algum dificuldade em ler o que escreves, não por falta de interesse, mas por falta de legibilidade visual !

    Obrigado Ricardo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não fazia ideia, Ricardo, se bem que no iPad tivesse sempre que aumentar, but then again... eu preciso de óculos para ler... :) :)
      Já aumentei o tamanho da fonte. Espero que resolva, obrigada. :)

      Eliminar
  9. Para mim tudo o que publico é importante e o Blogue é o como dizes: é um "filho" que necessita de muita atenção !!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não digo que escrevo sobre coisas que não me interessam nada, porque não é verdade.
      Não escrevo é como deve ser. Sinto que ultimamente despejo bastante e não gosto.
      Abraço Ricardo e obrigada.

      Eliminar
    2. Tenho-te lido algumas vezes, nem sempre tenho comentado, mas no geral gosto de vir aqui ler o que escreves.

      Eliminar
    3. Obrigada Ricardo. Aprecio muito os teus comentários, principalmente as músicas que me propões que são sempre muito boas e certeiras :) :) . Obrigada e um abraço.

      Eliminar
  10. Houve apenas alguma folga. Uma criatura precisa sempre da mão do (a) criador (a) !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É bom pensar em ter pensamentos de valor que me comandem a mão, isso é que era. Entretanto, folgo. Mas, desabafos, minha querida, a descanso que era bom, sabe muito pouco. :) :) :)
      Beijoca e obrigada.

      Eliminar
  11. Por acaso foi aqui que te encontrei, embora já nem me lembre bem de como cheguei!
    Agora a sério: gostei de (re)ler as citações de Antoine de Saint Exupery. Le petit prince será sempre uma bíblia (trabalhei a obra com os alunos durante uns anos, fazia parte do programa; mas, mesmo que não fizesse, usava-a na dita leitura recreativa. As citações que escolheste são um cabal resumo do teu texto. Subscrevo-o: dá algum trabalho, não forço nada e, enquanto tiver discernimento, acho que o vou manter. ~
    E qual o problema se houver momentos na vida em que não podemos estar a tempo inteiro na blogosfera? Quem gostar de nos ler, virá!
    Eu cá virei; foi por gostar de te ler que não dispenso as visitas!
    Bjo, querida D :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não penso declarar falência, preciso apenas da concentração que trará um nova e capital injecção de tempo de qualidade.
      Pode demorar, mas seguramente que há-de chegar.
      Beijinho, minha querida EU, muito obrigada :) :) :)

      Eliminar
  12. Virás quando quiseres e puderes, por cá estaremos à espreita :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grata pela força, querida Gaja Maria. Assim consiga eu sonhar um sonho entre dois roncos ( é horrível roncar.... e pior ainda acordar com o ronco ), algo de valor que me faça feliz ao ponto de partilhar.
      Beijocas grandes :) :) :)

      Eliminar
  13. O blogue já faz parte do meu dia a dia.
    Quando o iniciei não pensei que fosse ser assim.
    Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também não perdia um dia Pedro. Depois comecei saltar um dia, depois dois... até chegar à semana .
      Quantidade não é qualidade, isto aprendi nas releituras dos meus escritos. Mau mesmo é quando nem há quantidade e a qualidade deixa muito a desejar.
      Vou começar a fazer exercícios respiratórios, muita inspiração, encher bem o peito e avançar devagarinho porque o tempo foge rápido como um raio.
      Abraço a Oriente :) :)

      Eliminar
  14. Olá: cheguei aqui e identifiquei-me logo com o texto. O blogue é quase como ter um filho,pois requer atenção e paciência ( que nem sempre abundam!!!).
    Mas, tal como não devemos sufocar os filhos com tanto amor , o blogue também deve ter o seu ritmo próprio.Por isso, quando puder partilhe, quando não der, todos compreendemos,pois todos ( penso eu) passamos por isso.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Márcia, bem vinda e muito obrigada pelas suas sábia e simpáticas palavras. É que é isso mesmo :) :) :)
      Beijinho

      Eliminar
  15. Eu gosto daquilo que encontro...
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre me encantaram as letras. Adoro a sua forma , as suas cores, os sabores que escondem, o seu aroma quando passam ao papel, os conteúdos que formam quando se juntam em palavras. :) :) :)
      O assunto que conheço melhor, ou vou conhecendo todos os dias, sou eu. É por isso que costumo escrever tanto sobre mim. Actualmente não me encontro em primeiro plano no meu próprio plano e não me creio nem objectiva nem subjectiva.
      Talvez no embalo deste banho-maria me ache. Achar-me é bom .
      Beijinho Graça.

      Eliminar
  16. Caramba MD... O desabafo é natural. Há dias que se fica seco mas depois dá-se um pontapé numa pedra e salta uma lebre.
    Acho o blogue muito intressante.
    Força!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem sempre é por falta de assunto Agostinho, muitas vezes é porque as palavras de aqui boto me têm deixado um amargo de boca.
      Mas não vou desistir. Vou talvez caminhar antes de voltar a correr.
      Abraço :)

      Eliminar
  17. Escrever é uma terapia, ajuda-nos a ver as coisas de maneira diferente e até a perceber melhor o que vamos sentindo, mas nem sempre a "chispa" da inspiração surge...
    Concordo consigo. Cada um deve escrever o que lhe apetece quando lhe apetece.
    Um abraço,
    Jorge

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço Jorge, é isso mesmo. Outro. :) :) D

      Eliminar
  18. Atenção minha querida, nem te atrevas a atirar a toalha. Nunca desististe de nada que me lembre. Dá um tempo e renova a força das palavras que escreves. Consta que lá para meados de Abril teremos novas viagens. Vês? Fotos, muitas e boas!!
    Beijo. Lu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mais uma coisa que me toma muito tempo, não vês Lu? Sempre fui maníaca das preparações , de saber onde e como, de partir à aventura com ela programada... As fotos vão chegar, os escritos hão-de acompanhar. Espero ser eu a primeira a gostar. :)

      Eliminar
  19. Ter um blogue dá trabalho e muito prazer tb, principalmente pois temos a oportunidade de conhecer trabalhos lindos como o seu. È um prazer estar aqui.bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Eliete, É bem verdade que dá muito prazer também e é por isso que só quero escrever quando sentir.
      Obrigada e um grande nbeijinho

      Eliminar
  20. Tens razão ter um blog da muito trabalho muitas vezes cansa também,
    em 10 anos já pensei em desistir muitas vezs.
    Linda semana.
    Evanir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Evanir, eu não sou uma desistente, mas confesso que já pensei nisso. Vou tirar uma sabática e esperar por melhores dias.
      Obrigada e um grande beijinho

      Eliminar
  21. Beijinho querida Dulce. Como sujeito que três vezes erigiu o seu blog e três vezes o destruiu, impulsivamente, tanto no início como no fim, não aconselho. Persiste a sensação de perda de algo, de um aspecto da nossa expressão ou interacção com o Mundo.
    Não fosse a falta de tempo, teria voltado. Falta de tempo para um obsessivo é maleita crónica.
    Isto passa, pode demorar mas passa.
    Beijinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querido Q... Acredito que passe e que criadas novas rotinas nesta realidade paralela que me entrou vida adentro cheia de sons cores e perfumes já há tanto esquecidos ( um violento atiçar de memórias e nostalgias, é o que é) , eu volte a ter tempo e gosto, porque é preciso gostar, afagar-lhe a textura e sorrir satisfeita.
      Agradeço-lhe muito. Uma beijoca.

      Eliminar
  22. Olá, querida
    Ultimamente tenho visto vários reclamarem da ausência de comentários e desestimularem-se...
    O que vc aborda é a questão de escrever e ser compreendida no que posta... nem sempre isso acontece e a mais legal é que vc sabe que por trás das palavras tem uma pessoa com coração e que tem sentimentos... usa letras, palavras, frase, pontuação para suspirar, respirar...
    Bjm quaresmal

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Roselia, obrigada pelos votos Pascais que agradeço e retribuo. :)
      Sabe, não é muito a falta de comentários que me deixa desmotivada. Nem a falta de assunto. É sobretudo a apresentação do post no seu todo que ultimamente me desagrada ao ponto de deixar de me identificar com o que escrevo.
      Beijinho. :)

      Eliminar
  23. Ciao, un saluto veloce e buona Pasqua. Ottimo il post.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ciao Elio, gazie. Anche per te. Bacio :)

      Eliminar
  24. Olá, MD Roque,
    li e reli.
    compreendo perfeitamente o que diz, porque acho que quem escreve tem um sentido crítico aguçado e no que diz respeito a si próprio, chega a ser ditador. E há evidentes mudanças em sua vida que lhe "roubam" os pensamentos: está apaixonada, minha cara ;)
    E no meio disso, as "palavras corretas" "aquelas!" andam a dançar e não se agrupam como se quer.
    Porém, lendo o que escreve - fui reler alguns - não lhe noto essa dificuldade, muito francamente. Aliás, adoro lê-la, e é dos blogs que mais acesso, mesmo que haja vezes em que não comente.

    Mas dê o seu tempo de pausa, e quando sentir o "chamamento", volte ;)

    bj amg e um xi a Alice

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá querida Carmem.
      Tem toda a razão ! Eu que sou uma piquena bastante terra a terra, pragmática e objectiva, que nunca fui de grandes arroubos ou palpitações, sempre tentei não deixar que a emoção se sobrepusesse à razão, agora vejo-me de quatro, rendida àquela tirana cor de rosa, cor de música, cor de luz, cor de mel...
      Mas vou seguramente voltar em breve, porque está para breve um desapartar necessário. Porque há o ele e o eu na equação, precisamos de um poema a dois, um pas de deux, precisamos de sair de nós para nos reencontrarmos.
      Vai ser bom e eu deixo muitas vezes que os meus estados de espírito se ordenem por palavras, deixo-as comandar, soltas e selvagens e de quando em vez pintam quadros que me deixam fascinada. É raro, mas acontece.
      A Alice está um espanto :)
      Beijinho grande, minha amiga :)

      Eliminar
  25. Gosto muito de te ler...

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida AC, Um grande grande beijinho.
      Não é adeus, é só um até já :)
      Obrigada

      Eliminar
  26. Espero sinceramente que volte, porque é um prazer lê-la :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Miss Smile, prometo um até já.
      Obrigada e um beijinho

      Eliminar
  27. Porque escrever não faria sentido se fosse diferente!
    Um pouco de alma jogada na tela, rabiscada, rasurada, quem sabe? A arte é assim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Arte é isso mesmo Tamiris :)
      Obrigada e um beijo

      Eliminar

É aqui que me mandas dar uma curva