sábado, 1 de novembro de 2014

The Russians are comming , the Russians are comming !

"Uma das grandes lições da vida é que os tolos às vezes estão certos." 

Winston Churchill



"O erro está nos meios, bem mais do que nos princípios." 

Napoleão Bonaparte






Não sei o que pensareis vós acerca destas notícias sobre as incursões russas a oeste. Até porque nem as entendo bem:  a oeste já faz tempo que não há nada de novo.

Estarão seguramente a cumprir ordens, estes filhos de um Putin que pariu este novo conceito de passeio de MIG à zona exclusiva da NATO? Em assim sendo, para quê o bombardeiro ? Não estaremos nós cansados de ser incessantemente bombardeados com notícias como esta, verdadeiras, sem dúvida, mas canibalizadas até à medula para conseguirem  suscitar o alarmismo necessário que eleva fracas audiências à potência máxima?

"Às armas! Às armas! sobre a terra e sobre o mar..." subentende o decrépito General, o maior especialista militar do rectângulo, do tempo em que as buchas e a estopa eram de carregar pela boca dos mosquetes, que agora estão às moscas.
Quedei-me a ouvir, sem saber o que pensar. A história sustenta-lhe as palavras criteriosamente escolhidas, que desencadeiam a desenfreada produção da adrenalina imperiosa ao alerta vermelho que desponta em todos e cada um de nós.

Em segundos, passamos do alerta laranja em que apascentamos vai para quatro anos, directamente para o alerta vermelho que indefine o porvir, atentos, advertidos, vigilantes. Se já aconteceu vai para 75 anos, numa conjuntura deficitária, obra de um insurgente alienado e do seu séquito de fanáticos, é absolutamente legítimo pensar que a história se possa repetir mais uma vez, em circunstâncias de idêntica fragilidade.

Conforta-me o irónico pensamento que, de casa arrombada,   rotos ,  esfomeados e praticamente despidos de riqueza, não seremos decerto presa cobiçada por pretensos invasores,  seja qual for a sua cor.

É a guerra ! É a guerra !... ou é chegar, ver e fugir?



                                

32 comentários:

  1. Partilho do seu pensamento, querida MD.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gracias , linda, um beijão e um xi-<3 apertado :)
      ( Penso que não me enganei... se me enganei obrigada na mesma e um beijinho. O Xi-<3 é que não; é uma coisa de gajas que se gostam muito :):):)

      Eliminar
    2. E a MD lá se engana?! :)
      Um beijo e um xi-coração, coisas de gajas, sim, de gajas que se gostam muito.

      Eliminar
  2. É um clássico -- para disfarçar os problemas domésticos, avança-se para a agressão externa.
    Não sei se reparou, mas o preço do barril de petróleo tem estado em queda acentuada. As crises na Rússia, nos últimos anos têm estado indexadas ao petróleo. Como não consegue manipular o preço, manipula a ameaça: é a Rússia a fazer de conta que é a Coreia do Norte...

    Bom fim de semana, cara MD. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E não é que penso exactamente o mesmo, querido X ?
      Beijos e bom fim de semana para si também :)

      (PS.: Aproveito para dizer que "marco o ponto" diariamente :) )

      Eliminar
  3. Quem explicava bem isto, se calhar, era John le Carré. explica-nos meandros com espiões que vêm do frio, mostra cumplicidades na "Casa da Rússia", expõe conspirações bem talhadas com "O alfaiate do Panamá" e desassossega-nos em "Uma Verdade Incómoda", onde dificilmente deixa espaço para a esperança. Isto das histórias da Guerra Fria e suas sucessoras...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fantásticos livros, mas nenhum bate "A Gente de Smiley" ou " O Espião que saiu do Frio" em termos de guerra fria . O "Alfaiate do Panamá" é um excelente exemplo de jogos de bastidores, corrupção e ilusão.
      O leitmotiv para o triunfo do mal é que os homens bons desvalorizem os acontecimentos e nada façam... por isso a verdade incomoda :)
      Bom fim de semana, DER :)

      Eliminar
  4. Brincadeiras de recreio cara MDRoque, fogo de artifício para entreter os súbditos. Cá também se usa disso embora com outros meios.
    Penso que faltou o fascinante Gerente da Noite e o inesquecível Espião Perfeito.
    Beijinho.

    Ps. Por outro lado, o que é que "eles" poderiam fazer com aquela peça de museu? Largar bombas de neutrões ou a famosa FOAB?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E ainda me faltou o "Tinker Tailor Soldier Spy", que eu sou uma piquena a modos que antiga, e vibrava com este mestre da espionagem, querido quiescente.
      As manobras de diversão, não as acho divertidas, mas realmente os Tupolev TU-95 são quase de manivela... :)
      Um bom Fim de semana, meu amigo.

      Eliminar
  5. A guerra já existe entre nós há muito tempo!
    tentamos esconder os fatos !
    Bjus e bom final de semana, querida!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sou claramente da opinião do Xilre e do quiescente: cortinas de fumo para português ver...
      Ou então , por ser Halloween, soltaram o bicho papão :D:D:D
      Beijinho Elyane e BFS :) :)

      Eliminar
  6. Ah Dulce, eu não percebo nada de guerras, muito menos dos seus preparativos, no entanto parece-me que quem queira invadir ou bombardear, não avisa. Fá-lo-ia de surpresa.
    Uma curiosidade , e a criação doméstica de criação de um grande assunto dado como notícia de "última hora" e uma oportunidade para pôr o general Loureiro dos Santos a falar...:-)
    Quanto à Rússia "imperial" deseja mostrar um poder que na realidade não tem...?...Mas que o Putin é louco, é.
    Bom fim de semana!
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem sabe não será a versão aérea- contemporânea do Anschluss ? :) :) :)
      E creio que nosso especialista militar ainda vive com a cortina corrida, Laurinha... e que enquanto falamos disto, não falamos nem daquilo, nem daqueloutro, é bem verdade.
      E que o Putin deve ter visto todas as fitas do Robocop, não tenho a mínima dúvida...
      Beijoca. :) :) :)

      Eliminar
  7. Minha cara MD, é facto que há quem tenha por missão nos desviar atenções e outros, nos vender notícias, concordo plenamente.
    Mas também é facto que há seres/grupos humanos que estão no poder que são espécimes geneticamente alteradas por alguma alquimia do diabo, e com quem a humanidade não pode usar de descanso/descaso. E aqui não me parece que esta incursão das naves russas seja para atingir a nós, propriamente, mas aos senhores da Europa, e quem sabe, também da Nato, numa maneira muito especial de "afronta". Uma afronta de quem tem estado a fazer o que lhe dá na real gana, provocando o caos, e sabe-se mais lá o quê, e ninguém tem *** suficientes para lhe por a mão em cima.
    Eu nem me consigo imaginar a viver num lugar onde o sobressalto seja constante, onde as armas sejam banais, onde o meu céu seja cortado por aviões(ou seja lá como se chamem) de guerra a zumbir e bombardear, onde ninguém seja de confiar, onde a morte seja o pão-nosso-de-cada-dia. E isto, acontece tanto, em tantos cantos e recantos, e, ao fim e ao cabo, tão perto de nós.
    Acho que, a nós não afeta, realmente, e julgo que não nos querem pra nada. Mas tem uma finalidade, é certo. E não vieram simplesmente em excursão "os filhos daquele Putin"...
    bj amg

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade Carmem que, bem vistas as coisas, existe sempre um confronto mais ou menos aceso, numa "zona perto de si".
      Acredito que, como disseram o Xilre e o quiescente, e parafraseando o Xilre " é a Rússia a fazer de conta que é a Coreia do Norte"...
      De qualquer modo nós, povo, arraia miúda, em caso de conflito armado entre super-potências, seríamos sempre e só estatística, aquilo a que se convencionou chamar de "danos colaterais". Diz-se que " mais vale prevenir do que remediar", mas também se diz que " o que não tem remédio, remediado está", por isso o melhor mesmo é não pensar no que os outros pensam, e sorrir para o sol quando nasce todos os dias,como se fosse a primeira vez.
      Beijinho e bom fim de semana

      Eliminar
  8. Levas isto de animo muito leve, para a pessoa pragmática que eu conheço há tanto tempo. Não sei se a explicação será assim tão simples . Queira Deus que sim.
    Beijos e Xis.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora aí está, Occam's razor e máináda!! :) :) :)
      Expect the worst and hope for the best, Lu... sou eu, sempre fui assim, com ou sem pragmatismo.
      Jocas.

      Eliminar
  9. Bom amiga eu sou demasiado ignorante para perceber alguma coisa disto. Parece-me que a Russia estará a tentar uma demonstração de força. Por causa do petróleo? Do gaz? Ou simplesmente porque o Putin não bate bem da bola? Não sei mas gostaria que não fosse pela última hipótese, pois doidos no poder são demasiado perigosos. Por outro lado parece-me que a notícia está a ser muito empolada e penso que isso será uma maneira de nos afastar as atenções de qualquer coisa que interessa ao nosso governo.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva Elvira, eu creio sinceramente que acertou- três em um , neste caso :) :) :)
      Beijinho e bom Domingo :)

      Eliminar
  10. Até por funções docentes (lecionei e dei explicações de francês a alunos do secundário), conheço bastante dos meandros da 2.ª guerra mundial. Costumo dizer que, de forma encapotada, já vivemos numa 3,ª, que, oxalá me engane, se tornará palpável a qualquer momento (ou então passamos a usar um eufemismo, não a palavra guerra mas conflito). Nunca me esqueço do seguinte: Na véspera do início da 2.ª guerra mundial, houve um encontro de líderes (não tenho presente os seus nomes) que acordaram não a fazer. No entanto, no dia seguinte iniciou-se. Este facto marcou-me para sempre...
    Hodiernamente, os senhores do poder têm uma máquina de marketing para criar fait.divers... E quanto mais haveria a dizer, querida D. Tento não pensar demasiado para conservar alguma sanidade mental. Aliás até deixei de participar em alguns grupos de cariz político para me preservar. Mas nada é feito por acaso...
    Bjo, amiga

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo absolutamente que nada seja feito por acaso, EU, minha querida.
      Beijinho e bom Domingo

      Eliminar
  11. Isto é brincar com o fogo.
    Putin anseia pelo regresso de uma Rússia que já desapareceu.
    E está-se nas tintas para a possibilidade de colocar em perigo um equilíbrio de forças cada vez mais instável.
    Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje parece que foi um barco... Creio que estão a tentar assustar o ocidente. Uma guerra a sério, com todos os separatismos que por lá grassasm, não sei se lhes conviria muito, Pedro.
      Abraço a Oriente.

      Eliminar
  12. A guerra está em todo lugar precisamos apenas ficar atento, beijos.
    Blog /Fan Page / Twitter /

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um pouco por aí, sim Lucimar.
      Beijinho :)

      Eliminar
  13. Desconfio que haja gente a esta hora a esfregar as mãos. Os planos para o fabrico urgente de armamento devem estar já a sair da gaveta, apesar dos donos disto tudo dizerem não haver cheta.

    Para matar a fome não há Money. A coisa muda de figura quando se trata do direito inalien]avel de defesa. Aí as rotativas vão ao rubro na fabricação de dollars, rublos e outros papéis fiduciários.

    O pobre deve continuar a sê-lo pois até já está habituado. Se anda descalço que mal tem continuar a andar. Não têm casa? não precisam para não se habituarem mal, ganharem hábitos de pantufas?! Gente desta quer-se nómada, para não poluir o espaço. É isto que pensam os "gordos" que têm medo de perder espaço.

    Ora, o Putin, embora aparente magreza, é gordo. Muito gordo. Há uma data de anos que anda a encolher a pança, toda a gente sabe não ser bom para a saúde. Precisa de largueza, de esticar os braços, as pernas, gesticular como um urso.

    Então manda os aviões, os barcos fazer uns giros como se andassem a fazer turismo. Ninguém tem nada a dizer, pensa o Czar. O Ocidente tem, desde a queda do Muro, andado a abusar. Trata-se tão só de fazer jus ao velho princípio dos direitos adquiridos antes que a caducidade os apodreça por inoperância.

    Os filhos de Putin. Ele está a pensar nos filhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parece que achou que era tempo de desatar o espartilho... A Europa com uma mão à frente e a outra atrás estará fragilizada, mas como diz e muito bem "A coisa muda de figura quando se trata do direito inalienável de defesa".
      A ver vamos, como diz o cego...
      Abraço grande, Agostinho, obrigada :) :) :)

      Eliminar
  14. Ai os russos, que horror!
    Comem criancinhas ao pequeno almoço!...

    Saudações poéticas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vieira, meu amigo, isso são histórias da carochinha do antigo regime e dos transatlânticos fanáticos :):):):)
      ... Mas que este Putin não regula bem, isso é um facto :)
      Abraço amigo

      Eliminar
  15. A primeira frase é maravilhosa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um daqueles aforismos que fez, faz e fará sempre história, Marta :) :)

      Eliminar

É aqui que me mandas dar uma curva