quinta-feira, 25 de setembro de 2014

A Alice ainda não mora aqui...

"Quando acordei hoje de manhã, eu sabia quem eu era,mas acho que já mudei muitas vezes desde então"
Lewis Carroll



 " - Quanto tempo dura o eterno?"
"- As vezes apenas um segundo!"

Lewis Carroll








Quero contar-te de mim, enquanto tens a pureza necessária para ouvir dos idosos e das suas excentricidades de velhos.
Ainda não chegaste, por isso o mundo ainda não te atingiu, não foste tocada pela dormência do consumismo, da falsidade, da intransigência e da desinformação informada. A falta de moral e de compaixão, a vaidade e o egocentrismo ainda não estenderam a pata negra e vil na tua direcção. 
Vai acontecer. Acontece sempre. É a realidade... Podem tentar, podem, conseguir é que eu duvido.

Deixa que me apresente: Eu sou a avó D. Sou mãe da tua mãe.
Adorei-te desde o momento em que soube que do zigoto se fez gente pelo milagre do amor.
Estas coisas do amor são difíceis de explicar, mas garanto-te que a tua mãe e o teu pai se querem tanto bem, que decidiram criar a mais bela extensão que pode existir desse bem-querer e que essa criação és tu, minha flor.

Confesso que no princípio queria um neto homem. Não fiques triste, porque é uma daquelas excentricidades de pessoa antiga, de que falei acima. Sabes, esta tua avó teve duas filhas, duas meninas lindas, não tão lindas como tu, mas bonitinhas, vá. Gostava de ter um neto homem, para o ver crescer a ensinar a marcar golos, como o pai, ou a deslumbrar os alunos com a sua beleza e oratória, como a mãe, mas principalmente para lhe transmitir os meus valores de velha avó sobre as coisas da vida, para lhe ensinar que os olhos nem sempre vêm o essencial e que as mulheres são a oitava maravilha do mundo e que como tal devem ser tratadas. 
Há uma regra fundamental que faz funcionar o universo : Mãe é a palavra sagrada, o ventre que gera, a fonte da vida.
Todos somos filhos do cálice da concepção e como tal ligados no nascimento pela dor e pelo sangue. Sofremos igual, não precisamos infligir mais sofrimento.

Tu, quando te juntares a nós, já trarás toda esta informação gravada no teu ADN; é assim com as mulheres, sabemos as coisas que ninguém nos ensinou porque somos tão especiais,  mas a tua Mãe, a tua  avó D,  a tua avó M e a tua bisavó I tratarão de te ensinar a aplicar bem toda a sabedoria feminina  que  o teu genoma traz na bagagem.

Pronto, pronto, não bocejes mais, que termino azinha, piquena apressada! Eu sou muito teimosa, muito mesmo. Chata também, e refilona, e mandona, e barulhenta... mas no fundo sou mole como o mel e doce como uma nuvem grande e fofa, que está lá no alto, sempre vigilante. Tenho dois braços em concha e um colo grande; sempre que precisares de aconchego, a avó está aqui para ti, desde o primeiro segundo até à eternidade.

Quero também informar-te que te vou estragar com mimos, mas suspeito que já sabes. As mulheres tem um faro especial para estas coisas.


"A única forma de chegar ao impossível, é acreditar que é possível."
Lewis Carroll


Acredita, Alice, acredita sempre, minha princesa!


64 comentários:

  1. Alice é um nome lindo, velhota ! Deixaste-me com um nózito na garganta e um pinguito no canto do olho.
    Desejo as maiores felicidades. Lidar com meninas é como andar de bicicleta. Ah pois, não sabes andar de bicicleta ! :):)
    Então é como cozinhar bem: é preciso mão firme e tempero certo, por isso piece of cake.
    Muitos beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. Uma emoção este seu texto, D, uma mensagem de amor.

    Quando a Alice chegar, a Felicidade estará à sua espera.

    Parabéns.

    Bj

    Olinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, Olinda, um bebezinho para acarinhar... mal posso esperar... esqueci de mencior que sou muito impaciente no que toca a incumprimentos de horários, por isso é bom que a Alice não tarde. :):)
      Obrigada !! Beijos

      Eliminar
  3. Uma curiosidade:

    Alice: Significa “de qualidade nobre”, “de linhagem nobre”.

    Que venha a princesa Alice, com sua graça e beleza =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se tiver nobreza de alma, não precisa ambicionar riquezas. Já é a minha princesa, Bell :) :) :)
      Beijinho

      Eliminar
  4. Lindo, transborda ternura...
    "... Mãe é a palavra sagrada, o ventre que gera, a fonte da vida".
    "..as mulheres são a oitava maravilha do mundo e que como tal devem ser tratadas...".
    Por mim falo, vos, mulheres e maes, sois a Primeira maravilha do mundo.
    Bem hajam.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva Xico... Não vejo a hora de segurar no colo, aquele pedaço de gente que também me merece um pouco.
      Obrigada pela simpatia do comentário.
      Abraço amigo. ;)

      Eliminar
  5. Um momento de bela emoção este seu texto. Com certeza. Alice trará muitas alegrias para todos.
    Um grade abraço,
    Élys.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vai seguramente ser um bebé muito, muito amado, Élys.
      Faz falta sangue novo para agitar as hostes e quebrar as rotinas :):):):)
      Abraço amigo é muito obrigada.

      Eliminar
  6. Um texto emocionante. Que só podia vir de uma avó. Todos falamos no amor de mãe. Mas ninguém imagina o amor de uma avó. Antigamente o povo dizia. "Avó é mãe duas vezes" Hoje a vida deu tanta volta que muitos esquecem os pais, quanto mais os avós. Mas o que nós sentimos quando pegamos naquele pedacinho de gente pela primeira vez é inenarrável. Só quem é avó sabe.
    E claro que vamos estragá-los com mimos. É para isso que existimos. Para educar, eles têm os pais e os professores. Não precisam de nós.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adoro a minha mãe. É minha, é a única... Todas as memórias felizes da minha infância estão de algum modo ligadas à minha avó, ao seu aroma a doce, canela e sabão azul e branco, à sua meiguice, ao seu amor... à bondade e calma com que me enxugava as lágrimas e me embalava para dormir...
      Sei que não poderei vir a ter a mesma relação e cumplicidade com a Alice, os tempos mudam, os compromissos erguem barreiras, mas basta querer, querer muito para as transpor com vontade e alegria.
      Beijo Elvira, e obrigada :):):)

      Eliminar
  7. Vai ser lindo é quando ela puder ler estas coisas que escreves. Isso é que vai ser. Um abraço e tudo a correr bem, aliás, a Alice é linda! Um perfil encantador ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Será que ela não achará tudo isto coisas de velha piegas? Até eu por vezes acho, Uva, minha querida :):):):):)
      Já pensei começar um GrannyBlog, mas ia ser tÃÃÃo kitch :):):):)

      Eliminar
  8. Feliz quinta-feira!
    Que delicadeza na escolha da imagem e do texto, parabéns!
    Beijinho
    Nicinha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva, Nicinha. Obrigada e mil beijocas. :) :) :)

      Eliminar
  9. Quem sabe se um dia a Alice não adorará visitar, pela mão da avó, o lugar onde a outra Alice encontrou a entrada para um país de maravilhas? :)

    Boa tarde, cara MD :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom, X meu querido, a avó prometeu-se não tornar a " cair na toca do Coelho", mas creio que pela Alice sou capaz de rever a minha posição... A gaveta da alegria, está cheia de ficar vazia, querido Xilre.
      Beijinho e bom final de quinta- feira :)

      Eliminar
  10. Emocionei-me perante tão belo e sensível texto.

    Duas vezes mãe!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A verdade, Mona Lisa, é que gostaria de um dia, por vir a significar para a Alice, metade do que a minha avó significou para mim. Aí sim, seria mãe todas as vezes que ela quisesse.
      Beijinhos e muito, muito obrigada. :)

      Eliminar
  11. Estou absolutamente maravilhada! Que emoção foi ler este texto!
    E que sorte tem a pequena Alice, de ter Esta avó, à sua espera.
    Felicidades!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada , Benedita. Gostava de merecer as suas palavras. Prometo que farei o meu melhor.
      Beijinhos.

      Eliminar
  12. Dulce,

    Mais sagrado que Deus e a mãe, só dívida de jogo.
    Felicidade com a neta.

    :)
    Marcps

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dívida de jogo? Marcus, credo! Jogos de azar são um pecado !!! :):):)
      Obrigada e um abraço.

      Eliminar
  13. Tive a felicidade de conhecer e ser mimado por todos os avós.
    Não há nada igual.
    E não estraga, fica para sempre connosco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também tive todos os meus avós para me paparicarem . Fui a primeira neta.
      Para mim, também é uma primeira vez. Eu sei por experiência própria, que podem vir 50, porque o primeiro é sempre o primeiro, como eu fui, e a Alice vai ser para mim.
      Abraços a oriente e BFS, Pedro. :)

      Eliminar
  14. Que texto comovente, Dulce!
    A Alice já tem à sua volta um ambiente de tanto amor que aposto quererá nascer rapidamente...:-) Um dia (o tempo passa tão depressa!), a tua neta vai adorar ler isto e sentir-se imensamente feliz por saber-se tão desejada.
    Esse teu inicial desejo de ter um neto deve ter a ver com o facto de teres tido duas raparigas, não?...
    Eu só conheci uma avó, e a minha filha infelizmente não chegou a conhecer nenhuma, o que me deu sempre uma grande tristeza, mas a vida é assim...:-(
    Alice é um nome lindo, e gostei muito de ler esta ternura de texto.
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é Laurinha. A segunda piquena era piqueno e pronto! .... não foi, mas foi uma "belezura", benza-a deus. Eu fui menina de dois avôs e duas avós e fui a única dos netos todos que os pode desfrutar com boa saúde e só por isso me considero afortunada, muito , mas muito privilegiada mesmo.
      Beijinho grande, grande, minha querida .

      Eliminar
  15. Sou avó também. Tudo que não tive da minha, sou para os meus netos. Adorei sua doçura. parabéns Dulce. Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva, Liliana. Eu sou o paradigma da menina dos avós. Os tempos são outros, sei que não posso ser avó a tempo inteiro, como também não pude ser mãe, mas vou ter sempre colo e mimo para dar. Montes e montes. :):):):)
      Beijinho e BFS

      Eliminar
  16. Uma mensagem tão plena de carinho, ternura e amor que emociona o nosso coração.
    Também vou ser avô no inicio de dezembro, estou morrendo que chegue o dia, a minha netinha vai se chamar Leonor.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Maria, muito obrigada. :) Eu também não vejo a hora de pegar a minha menina.
      Bom final de Domingo e um beijinho :)

      Eliminar
  17. Um texto tão comovente, amiga. Que venha essa menina linda e que seja muito feliz. Parabéns.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva Graça, obrigada !
      Mal posso esperar !!
      Beijinho e bom Domingo :)

      Eliminar
  18. Que lindo! Dizem que avó é ser mãe duas vezes. A Alice vai ter tanto amor à espera dela. Muitas felicidades :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, GM, minha querida, mal posso esperar :):):)
      Obrigada e um beijinho

      Eliminar
  19. Ah querida M D ! Que maravilha! Uma avó assim é um tesouro! Bem haja!
    Beijinhos. :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Susaninha, tenho tAntas saudades de um bebé , um embrulhinho que respira na cova do meu braço.!!!
      Beijoca :):)

      Eliminar
  20. Estou carente desse afeto, meu ventre foi de outra estirpe.

    Beijinhos e obrigado pela emoção lavada a sal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. És linda, minha menina, linda.
      Beijinhos :):)

      Eliminar
  21. Um texto emocionante! Vai ser uma avó maravilhosa.
    Felicidades para a Alice.
    Desejo-lhe uma excelente semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Elisabete. Uma boa semana para si também, com tantos arcos iris, como os que a emoção dos meus olhos vê.
      Beijinho :):)

      Eliminar
  22. Caríssima Alice,
    Ainda não saberás ler o que te escrevo, mas certamente saberás sentir as pessoas que te querem bem. Não precisarás nunca de ler as minhas palavras, para saberes que terás sempre uma avó que te adora e que abrirá sempre os braços para te aninhar, quando por vezes a vida não te correr tão bem. Sentirás na fragilidade da voz, quando ela te contar pela enésima vez aquela história, sempre como se fosse a primeira vez. Sentirás, quando ela te escovar o cabelo para ires bonita para a escola. Sentirás, no copo de leite morno com chocolate, quando alguém te despedaçar o coração. Sentirás...porque ela estará sempre presente.
    Caríssima MD
    Certo de que serás o que uma criança sempre esperaria de uma avó. Felicidades

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. EM, deixou-me um nó de comoção e as lagrimitas lá se mostraram e eu nem contive, deixei correr.
      Obrigada, meu amigo, que palavras lindas que nos escreveu!
      Eu e a Alice mandamos beijinhos :')

      Eliminar
  23. Muitos parabéns à avó tão doce! Vêm ai grandes aventuras, quando o embrulhinho que respira aterrar na cova do teu braço...
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabes Miú, não sei se já perdi a prática... Convenço-me que é inato, para não ficar apreensiva, porque eu sei que as duas contam comigo nos primeiros dias de volta a casa... aiai..:) :)
      Beijocas.

      Eliminar
  24. Antes de mais, parabéns pelo texto. Ditado pela emoção de uma mulher especial, ainda por cima mãe da mãe: avó!
    Estou a imaginar a Alice a sentir - já - o carinho que paira no ar, à espera do grande dia... as apresentações... "a mamã, o papá e eu sou a avó Dulce!
    Felicidades para todos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ... O Agostinho deixou-me sem palavras, o que não é comum acontecer :) :)
      Obrigada, um abraço grande e bem haja.

      Eliminar
  25. Magnífica ternura querida M., como só aqui encontramos.
    Beijo grande, e para a filha, e para o pequeno botão de flor, magnífica pérola de consciência, que aguardamos.
    É sempre a família que nos enche o coração, com quem construímos as memórias estandarte da nossa vida. Não concebo algo que se lhe supere.
    Muitos parabéns querida M.
    Vou acompanhando.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre presente e reconfortante, querido Q.
      Este desafio de First Time Granny , deixa-me expectaste e ansiosa. Quero muito que tudo corra pelo melhor :):):)
      Também quero deixar assentar o devaneio de newbee, porque não quero começar um Granny Blog e de momento não me ocorre nada tão importante como a Alice.
      ... Nem lhe conto, caro Q, nem lhe conto :):):):):)

      Eliminar
  26. Um dos meus livros preferidos e um texto que a neta poderá guardar com o maior carinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pode ser que eu um dia lhe mostre estes escritos... vai provavelmente achar coisa de "cota" , lamechas e ultrapassado, mas vai ler um pequeno conto sobre ela, pode ser que goste, Redonda :):)

      Eliminar
  27. Teu texto é de uma ternura que comove e toca fundo o coração. Também tive o privilégio de ter uma avó materna e a paterna (e também os avôs) maravilhosos, que me enchiam de mimos e agrados e estavam sempre dispostos para mim. Diziam isso mesmo: os pais são para educar, podemos nos dar ao luxo de te mimar, minha pequena! Muitos dizem que os avós "estragam" os netos, que os fazem birrentos e cheios de vontade, mas por experiência própria isto nunca aconteceu, pois ao lado dos mimos eles sabiam também corrigir alguma falha, direcionar sempre para os valores preconizados na família, de honra e respeito. Bem fazes, amiga, de preparar o coração para todos os dengos que puderes ofertar para a pequena Alice. Ousaria até dar uma sugestão: tens uma enorme facilidade de escrever, de colocar no papel aquilo que te vai na alma, por que então não crias um cantinho para falar das coisas da Alice? Poderia até se chamar CANTINHO DA ALICE, e além de registrares todos os sentimentos e emoções que vão te acometer ao longo dessa espera, nós também seríamos beneficiados, pois quem não gosta de ouvir falar de amor, carinho, dedicação... Todos nós gostamos e iríamos adorar ver-te toda "babona" extravasar o afeto pela tua netinha. Fica a sugestão, minha querida!
    Que cada vez mais te cheguem os sorrisos dos mimosos anjos que estão no coração de Deus a cuidar da pequena Alice até que ela possa vir para o lado daqueles que irão cobri-la de muito AMOR.
    Nas estrelas, meu carinho,
    Helena

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabes Helena, já pensei começar um Grannyblog :) :) :) , que a par dos mummyblogs e dos babyblogs fosse ilustrando o meu estado interessante de pré-avó, mas não sei se consigo actualizar e assim sendo, não teria muita piada.. Tenho que amadurecer a ideia, mas obrigada pela sugestão :) :) :)
      Beijoca.

      Eliminar
  28. Minha querida M.D.
    Vim aqui na disposição de te dar umas palmadas para castigar a tua ausência no «DEUSA»...
    Mas ler o teu texto desarmou-me por completo!
    Que maravilha!
    Tantas vezes lamento (e cada vez mais, ao ler "coisas" como esta) não poder ter netos... mas não tendo tido filhos... as alegrias de ser avô estão-me definitivamente vedadas -:(((((((
    Conformação é o que me resta... até para esperar por li lá no meu canto -:)

    Um fim de semana risonho.
    Um beijo
    Miguel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim que tiver um tempinho, Miguel, vou deixar beijinhos por lá. Estou em falta com os meus amigos, eu sei... até estou em falta para comigo, porque não tenho tido tempo para escrever.
      Muito obrigada e beijos grandes. :) :) :)

      Eliminar
  29. Sabes, querida D, este texto tão belo tinha muito para ser dito mas ele diz tudo. Esse encantamento, o de ser avó, é tão único que faltariam sempre palavras para o exprimir...
    Emocionante, doce e, sobretudo, tão pleno de esperança!
    Depois, a forma como lhe pegaste é, de per si, excelente : Alice (no país das maravilhas); basta esta evocação para transmitires o que desejas para a tua neta. Que este mundo não lhe roube a inocência inicial. Que o amor que a rodeia a ajude a superar os dissabores da vida.
    Deduzo que se chamará Alice. Muito apropriado a este teu sentir!
    E, sabes, não acho que as avós estraguem os netos com mimos. São tão necessários!
    (Ah, e o que vem no ADN, é relevante mas o meio e as circunstâncias moldam, não sei a que ponto - não sou especialista - mas o amor em dobro ou triplicado, é o sentimento que faz milagres.)
    Tudo de bom e parabéns pelo teu excelente texto.
    Bjo, querida D :)

    ResponderEliminar
  30. Querida EU, muito obrigada .. :')
    Quem não quer o melhor para os seus ? Batalhei para as minhas pequenas se realizarem pessoal e profissionalmente e quero muito ajudar a levar a Alice pelo caminho que ela escolher, com conselhos bons, que creio sempre os ter para dar. Assim possa eu. Assim possamos nós todos, como família.
    Beijos. :)

    ResponderEliminar
  31. Queremos sempre o melhor para nossa família!
    Texto muito lindo,amigo!
    Que o amor permaneça em seu coração sempre!
    bjus e bom domingo!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Elyane, muito obrigada, querida.
      Um bom final de Domingo e um grande beijo para si ! :)

      Eliminar
  32. Não vinha aqui há um tempinho... e sabes que mais... é tao bom vir aqui, as palavras têm uma força enorme e aqui consigo sempre rever-me. Obrigada :)

    Adorei "Acredita, Alice, acredita sempre, minha princesa!"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva Maria! Agradeço a visita. Mi casa es su casa, sempre que quiseres.
      A Alice só chegará nos idos de Janeiro... acredita, Maria, mal posso esperar :) :)
      Beijinho

      Eliminar
  33. Dulce , seu texto me emocionou . Tanta doçura , generosidade e amor . Alice é uma privilegiada , graças a Deus . Ter uma avó como você é benção . Parabéns . Beijos e ótima semana .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :') Obrigada, Marisa, um beijinho.

      Eliminar

É aqui que me mandas dar uma curva