domingo, 15 de junho de 2014

Reflexo

 "A luz distingue-se do reflexo por ter a sua origem em si mesma, enquanto o reflexo brilha com luz alheia"
Lucius Annaeus Seneca



Não é o seu espelho,
 o seu reflexo,
 o seu eco, 
um abismo concêntrico a outro abismo? 

Victor Hugo



(Foto MDRoque)


O calor enlouquece-me. Dá-me um brilho que de brilho pouco tem e as pérolas no meu rosto , não são de sabedoria,  antes salobras e tristes, correm para o abismo de onde gotejam penosa e lentamente  para o vazio.

O calor enlouquece-me. Os gestos são pesados e dolorosos como se o revestimento de um chumbo alumiado me cobrisse a pele , uma sucessão de camadas viscosas  e molestas que dilaceram a cada movimento  a carne  cingida  por roupagens,  silícios ásperos que a  apertam até a purgar dos exsudados originais,  penitentes no arrependimento daquela chama que arde oculta,  alimentada  pelo vulcão dos ansejos, desperto e recrudescido num  caudal  pastoso, engrossando porfioso à flor da pele desnuda de calor.

O calor enlouquece-me. Cada inalação é um ferro em brasa dum inquisidor maldito, cravado num peito descarnado, outrora reflexivo e maduro, agora apenas um pálido reflexo que a reflexão quebrou até que apenas refractasse a translucidez da resignação.

O calor enlouquece-me. Faz do meu castelo a fornalha que me amortalha a razão e me torna insensata e irrazoável.  Busco alívio na brisa que vem de sul e quero aprazível, mas se assoma  calma, quente  e tão abrasadora como o vermelho-fogo do luar daquela lua cheia e vibrante, que  brilha com o reflexo do  fogo que o sol lhe empresta,  para que as nossas noites possam ter um eco de luz.

O calor enlouquece-me e eu num aluvião de loucura que reflecte o inferno que me consome, trepo ao terceiro raio de luar ,rumo ao Mar da Tranquilidade, onde pacifica e pacientemente aguardo o reflexo da  minha redenção na frescura do próximo cometa .







                                 

40 comentários:

  1. Moro numa cidade extremamente quente. Para mim que detesto calor, é muito calor. E calor úmido, pegajoso.
    Sempre digo que no calor perco rumo e prumo.
    Por isso, só viajo nos períodos de frio.
    Amei a Holanda. Conheci 2 cidades, além de Amsterdam(Leiden e Voledam).
    O tempo foi curto para vê tanta beleza.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Liliana, bem-vinda. Eu tenho família em Amsterdam e tive o meu irmão numa comissão de três anos numa base da OTAN perto de Sittard e Maastricht, pelo que fui de visita diversas vezes. A Holanda não é tão cosmopolita como a França, a Itália ou até a Espanha e Portugal, mas a nível de verde salpicado de cor é do mais bonito que há, com os canais a atravessarem zonas belíssimas.
      Vai seguramente voltar e ver mais, merece a pena.
      Beijo e bom Domingo. :):):)

      Eliminar
  2. A mim transforma-me no sapo que eu sempre me empenhei em afastar. É doentio, não há mar, nem rio nem piscina que ajudem quando ele chega e nos prende.
    Adorei o que escreveste.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dizem que foi um pico da tempestade solar que "se esticou" mais do que devia e nos assou praticamente neste fim de semana, mas nós dizemos todos os anos qualquer coisa no género para explicar o maldito efeito de estufa que ajudámos criar.
      O Verão é absolutamente o inferno na terra.

      Eliminar
  3. Roqueamigo

    Quem é capaz de escrever O calor enlouquece-me e eu num aluvião de loucura que reflecte o inferno que me consome, trepo ao terceiro raio de luar ,rumo ao Mar da Tranquilidade, onde pacifica e pacientemente aguardo o reflexo da minha redenção na frescura do próximo cometa ., é capaz de escrever tudo; é capaz. E tu és mesmo capaz.

    Adoro ler quem me diz coisas. E tu di-las com uma tal sensibilidade, com uma tal intensidade, com uma tal honestidade que, malvado sejas, obrigas-me a voltar aqui, uma, duas, três, éne vezes. Muito obrigado pela oferta que me fazes. E porque não nos?

    Abç

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Henrique é um querido, com um pequeno senão: eu sou A MDRoque e não O... ( lagarto, lagarto).
      Agradeço o comentário fantástico. Deliciei-me com as suas crónicas de aquém e de além mar, em África. :):)
      Bom Domingo. Abraço. D

      Eliminar
  4. O calor em excesso,sempre nos enlouquece,mas o que nos enriquece
    é o verdadeiro calor humano.
    Ainda não sei o seu nome,como a chamarei de M.Roque?
    Bem não importa e sim essa nova amizade.
    Obrigada pelas visitas e comentários.
    bjs
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O prazer é meu. Poder deliciar-me com escritos bem escritos, pode ser um pleonasmo, mas é sem dúvida um privilégio. O M é de Maria, o D de Dulce, que é como os amigos me tratam.
      Beijo Carmem e obrigada. D

      Eliminar
  5. Somos, ainda assim, uns felizardos com o nosso calor seco (sei que não serve de consolação, mas...) O calor das zonas húmidas, que nos coloca "knock-out" logo ao desembarcar no aeroporto -- costuma dar-me vontade de voltar no mesmo avião em que chego :)

    Boa noite, cara M D :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já me aconteceu na Bahia, com 90% de humidade e 40'. A filha enjoou e estávamos em escala técnica. Pedi para sair para que "a menina pudesse apanhar ar" . Ao princípio não entendi a expressão incrédula do steward, mas assim que pusemos pé fora do Lokheed percebemos e ala para dentro que se faz tarde... :):):)
      Outros tempos, outras vontades (outras idades)... Agora o Verão é aflitivo e atroz. Mais uma provação faz parte da nossa condição de consumidores de oxigénio.
      Beijo, X, boa noite :):)

      Eliminar
  6. Adoro o calor, ainda que, por vezes, não me deixe dormir :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aí Andreia, comigo nem se põe o "por vezes"... É sempre, mesmo ... :):):):)
      Bjos.

      Eliminar
  7. Experimente Macau.
    Calor húmido.
    Há dias que custa respirar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva Pedro. Acredito! Numa das minhas estadias no Brasil a humidade no ar era diabólica ...
      Mas não me importava nem um bocadinho de me sentir sufocar em Macau. :):):)
      Abraço. D

      Eliminar
  8. Calor e bebidas geladas são a receita perfeita para uma amigdalite de caixão à cova.
    Gostei de ler. Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sei como é, piquena. Nada gelado para mim, só prudentemente fresquinho. Prefiro um café escaldado a uma cerveja gelada. Apetecer, apetece a cerveja, claro, mas o café quente sem açúcar para a sede mais depressa e não me dá conta da sinu- faringite crónica.
      Ontem foi tarde de G&T com duas pedras de gelo. Soube pela vida.
      Boas melhoras e beijinhos.

      Eliminar
  9. adorei esse post! doi mesmo a separaçao com esses animaizinhos tao especiais! os meus sao tratados como filhos!

    adorei sua vistinha, apareça sempre
    bjs
    Flavia
    www.adoteumfocinhocarente.blogspot.com
    Rifas: premio oculos ray ban original e novo com etiqueta
    loja virtual: www.adote.iluria.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os meus também.
      Oi Flavia, obrigada pela presença. Volte sempre. Eu vou voltar lá :):)
      Beijos. D

      Eliminar
  10. Olá, Obrigada pela visita, adorei o blog, queria seguir-te mas não sei se consegui :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Phil, O Google Friend Connector de há uns tempos a esta parte não funciona bem.
      Conta a visita , que muito agradeço e a simpatia também.
      Bjo. D

      Eliminar
  11. Nestes dias de calor [canícula] nada melhor que relaxar. Dá vontade de seguir para as Caraíbas mesmo que seja a nado...
    Um abraço,
    J

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No meu caso é mesmo "Olhar o Mar e não poder nadar" :):):)
      Abraço Jorge e obrigada :)

      Eliminar
  12. Diz-se por aí que o calor é bom tempo. Cá por mim não. Tudo o que vá além dos 25º é dispensável.
    Quanto a "o calor enlouquece-me" é um texto e peras, com sensibilidade e ritmo. Muito bom.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui só para nós, odeio o calor, este, o sufocante... aquele que tínhamos quando ainda havia Primavera, é o único que me deixa saudades.
      Obrigada , Agostinho, um abraço.

      Eliminar
    2. Eu tenho muita saudade... :):):)

      acontarvindodoceu.blogspot.pt/2014/02/o-perfume.html

      Eliminar
  13. Bem escrito. Anda por aqui muito escritor de gaveta !?
    O tema dos Lovin' Spoonful, isto é muito antigo ! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também sou uma pessoa antiga, que cresceu com músicas como esta e um pai que gostava que eu soubesse muito sobre de tudo um pouco. :):):):):)
      Abraço,e obrigada Ricardo.
      Boa semana.

      Eliminar
  14. Oi Liliana tudo bem? Vim agradecer a sua visita e conhecer o seu cantinho, achei lindo e já de cara adorei a poesia. Vc gosta de fanfictions? Eu escrevo muitas no meu blog e a que faz mais sucesso e a fanfiction sobre Peeta e Katniss, personagens da trilogia Jogos Vorazes, conhece? Dê uma olhadinha lá quando vc tiver um tempinho. Bjos estou te seguindo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. The Hunger Games são livros bons de ler e os filmes são também bastante bem feitos dentro da sua categoria. Irei certamente ler a fanfiction, que considero muito imaginativa e há fanfiction muito superior aos roteiros doa próprios filmes.
      Obrigada Juliana, um beijo e boa semana.

      Eliminar
  15. Bom dia! Tu deveria estar aqui no Rio Grande do Sul nessas horas, hehehe! Por aqui anda fazendo muito frio, o que também não é agradável. Temperaturas extremas deixam a gente fora dos eixos. Mas ficou um texto interessante, bem construído e belo de se ler.
    Tenha um ótimo dia, abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, mas eu gosto do frio ! Não me incomoda andar quem nem cebola por aí eheheh, Quando chega o calor, uma só camada de roupa é um suplício.
      Uma boa semana , Nanda e obrigada. Beijo

      Eliminar
  16. Boa tarde,
    O texto é maravilhoso, o calor em demasia é desagradável, um temperatura entre os 23 e os 25 é o ideal, é a minha opinião.
    Dia feliz
    AG
    http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. António, viva!
      Eu sofro muito com o calor... é isso mesmo, a falta daquela temperatura primaveril...
      Boa semana. Abraço, D.

      Eliminar
  17. Muito, muito obrigada! A música é linda, mesmo :)

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  18. Boa noite
    Vim espreitar, e agradecer o carinho no meu blogue
    Gostei

    Eu com o calor não me dou...prefiro o tempo ameno...por questões de saude.
    Gostei muito deste poste,
    Beijinhos, e obrigada pelo seu carinho.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não funciono a quente... pode ser trocailho assim para o cliché, mas é verdade. :):)
      Também gostei de visitar e teu blog.
      Beijinho e obrigada.

      Eliminar
  19. A net anda lenta, parece uma lesma... Ainda por cima já tinha o comentário escrito e encravou.
    (Já tinha lido esta postagem mas não pude comentar (entre obras e os achaques, há que dosear...)
    Se o calor te "enlouquece" levando-te a escrever um texto fantástico pelas divagações e associação de imagens (nem a lua escapa :) ) com que o embelezas, não sei se se deva lamentar o teu suplício. Mas acredito nele, por isso que ele tenha dó de ti! Afinal não tens que cumprir uma promessa que nem sequer fizeste!!! :)
    Por aqui (terra quente transmontana) também se sofre bem. Lembro-me de, o ano passado, haver dias de sair de casa só pelas 19H e o termómetro de rua marcar 45 graus!
    Já arrefeceu, felizmente.
    Bjo, querida D :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E diz que chove... eu para além do calor, ando um "pilha"... um dia destes conto-te... por isso não é de estranhar loucuras deste género.
      Beijos, querida. :).

      Eliminar

É aqui que me mandas dar uma curva