terça-feira, 24 de junho de 2014

Livros

"Dos diversos instrumentos do homem, o mais assombroso é, indubitavelmente, o livro." 
Jorge Luis Borges





Vi um livro no lixo e arrepiei-me pensando que há livros que nascem mortos. Pode-se viver sem ler ? [...]Os livros são janelas. Hoje vou abrir uma delas.


Vasco Pinto de Magalhães







Gostava de viver num livro.
O livro é aquele companheiro silencioso que tem o poder de te abstrair do espaço e do tempo, de te transportar na crista de uma onda, cabelos ao ar e borrifos salgados de mar e sangue, alvoroço e aventura,  por entre troar de canhões,  gritos e mastros quebrados  que tombam  gementes, arrastando consigo as cruzes derrotadas , trapos rasgados e sujos que o orgulho oco não insuflará mais. 
Os meus livros falam comigo. Abrem-me portas para o espaço brilhante de nebulosas prenhes de mundos esdrúxulos tão atípicos e monumentais como as criaturas que neles habitam e que, como o livro que seguro, comunicam sem falar, sem som nem movimento,  límpida e cristalinamente como se eu fosse um naufrago sequioso de saber e o conhecimento a única panaceia. 
Aquele terceiro na estante acompanhou-me na caravana de mercadores que atravessou meio mundo até Cathay e Manji; dois tomos a seguir sorri-me o que me levou à ilha dos homens pequenos e de regresso pela terra dos gigantes. Na prateleira de cima sinto o cheiro das Ramblas à noite , de Macondo ao entardecer e oiço o pregão das bahianas coloridas com perfume de cravo na areia do agreste.
Baixo-me e retiro o último do trasmontano dos países baixos, que me intriga pela objectividade da escrita, que me faz sempre pensar em biografia, sempre, sempre que o leio.
Lá no alto, inacessíveis e ostensivos, estão os grandes. Os maiores em tamanho e preferência também. O que canta o peito ilustre lusitano ao lado duma série de lombadas iguais em cor e diferentes em tamanho, todos da família daquele  que nos mostra o interior austero do Ramalhete. Com um pequeno busto do cego a separá-los ressalta a sua própria obra épica, bem como o clássico do romano que lhe dá seguimento. Este último confidenciou-me que o amor é algo terrível , que destrói corações e leva à loucura e à morte. Os russos, na prateleira abaixo confirmam que sim,  que a confidência do colega é exacta, basta lê-los também. 
São tantos, tão  interessantes e fartos no saber das coisas que  contam, que me encantam e fazem desejar mais e mais, cada ver mais, dezenas, centenas, muralhas de cultura e fantasia, camaradas de muitas horas,  amigos de sempre.
Os meus livros falam comigo, contam-me coisas, fazem-me rir, chorar, ficar suspensa dum gesto, reter a respiração, acelerar a pulsação, encantar o coração.
Viver num livro é viver muitas vidas, é enganar o tempo e renascer continuamente, no mar nos céus, nos desertos, com o sol ou com a lua, em descrições tão vivas como quadros renascentistas ou fotos de alta definição.
Sem palavras sonoras, só com a magia e a emoção que te sussurra ao olhar enquanto a seguras e avidamente mudas a página.



                             


São 500 os amigos que seguem os escritos deste blog. 
Obrigada e bem hajam.

82 comentários:

  1. Livros são grandes companheiros e nos levam a lugares que nunca imaginaríamos ir. Despertam sensações, emoções, nos fazem refletir, ensinam, educam, transferem sabedoria... estou sempre lendo, preciso dessa magia que só a leitura proporciona para conseguir viver nesse mundo tão contraditório :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em cada livro vivemos uma vida diferente. Eu tenho muito orgulho em poder dizer que já vivi centenas de vidas. :)
      Beijo Nanda e boa semana

      Eliminar
  2. bonito. bastante bonito mesmo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu nunca adormeci a ler um livro, mas como o E:M., adormeci no domingo à noite no sofá.:):)
      Obrigada, um beijinho e boa semana.

      Eliminar
  3. Não imagino sair de casa sem o livro que estou a ler na mala. Posso sempre ter tempo para ler durante o almoço ou numa pausa!

    “Cada livro, cada volume que você vê, tem alma. A alma de quem o escreveu, e a alma dos que o leram, que viveram e sonharam com ele. Cada vez que um livro troca de mãos, cada vez que alguém passa os olhos pelas suas páginas, seu espírito cresce e a pessoa se fortalece.”
    ―Carlos Ruiz Zafón

    Um beijo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Do Zafón leio tudo e A Sombra do Vento é um livro muito bom, pelo menos para mim.
      Ler é um vício que nunca deixaria com a facilidade com que deixei de fumar.
      Beijo, querida, boa semana.

      Eliminar
  4. Boa tarde,
    O livro é o companheiro do ensinamento, serve para nos descontrair e pensar, é simplesmente um amigo que não deve influenciar-nos.
    Abraço
    AG
    http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu vivo os personagens de cada livro até à última página, mas no livro, claro.:)
      Obrigada António. Um grande abraço. D

      Eliminar
  5. Minha querida Maria, já li palavras em textos maravilhosos aqui escritos por ti. Este, posso garantir-te, que se encontra dentre as coisas mais bonitas que já escreveste. Conto a todas as minhas colegas e amigas que tu eras A minha Colega e és minha amiga, com muito orgulho. Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Lu... Lá se foi a masquera . És como sempre foste, um doce de piquena .
      Beijos mil.

      Eliminar
  6. Olá M D.
    Belo texto, um verdadeiro canto ao livro, que eu também amo de paixão.
    Também não saberia viver sem a leitura, e não há nada como o velho livro de papel, em que as mãos sentem as emoções da leitura na ponta dos dedos.
    Bjo amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São a minha perdição. Há quem não resista às grandes department stores, eu tenho fico acometida duma grave compulsão sempre que vou a uma livraria ou feira do livro.
      Beijo Carmem, boa semana.

      Eliminar
  7. Como eu me identifico com este «post»!

    Texto magnífico.

    bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :):):):)... Livrómanas :):):)
      Beijo e boa semana, Ana.

      Eliminar
  8. O Livro é a essência do poeta, é a bagagem que podemos abrir em público sem constrangimento. Amei seu texto. Abçs!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Creio mesmo que é a essência do ser humano, que desde pequeno aprendeu as primeiras letras, as juntou para formar palavras que juntas formaram frases, que com pontuação formaram textos, que compilados formaram os livros que lhe ensinaram a ler .
      Beijo Diná, boa semana.

      Eliminar
  9. Aprendi a gostar de livro aos 15 anos de idade, quando eu mesmo encadernei um com capa dura, usando papelão e pano. Pelo visto amei o livro! =D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi um amor para toda a vida, Marcos, e continuará.
      Beijo :):):):):)

      Eliminar
  10. não sei o que seria de mim sem os livros. não sei mesmo.
    também por causa disto:
    http://novascartasdemarear.blogspot.pt/2012/06/todo-aquele-queabre-um-livro-entra-numa.html


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu que nunca tenho tempo para nada, invento sempre tempo para ler. Porque preciso de sair do trabalho, sair de casa, entrar noutro plano em que levito por um par de horas numa realidade que me revigora e recarrega, e é fantástico transporta-me pelas páginas de um livro, deitada no meu sofá.
      Beijos, José Luis , boa semana :)

      Eliminar
  11. Viver num livro devia ser uma experiência interessante :)
    Adoro ler e às vezes custa-me não ter tempo suficiente para isso, mas sempre que posso lá ando eu agarrada a um livro

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O tempo é um bem essencial mas deve tero IVA a 100% porque ninguém o consegue adquirir. Sofro do mesmo mal, mas há que ser criativo. :):):)
      Beijinho, Andreia, obrigada.

      Eliminar
  12. Os livros ensinam muitas coisas.
    Para além disso, são óptimos companheiros.
    Gostei da tua abordagem.
    Tem um bom resto de semana, querida amiga.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando estou aborrecida, em vez de me tornar impossível de aturar, sento- me a ler até esfriar a cabeça :):):):):)
      Beijo Nilson, um bom dia e obrigada

      Eliminar
  13. Bem, nada tenho a acrescentar sobre a magia dos livros (escreveste tudo, por isso não vou ser redundante).
    O meu espaço/mundo era pequeno demais. Nos livros viajei para tantos lugares, tantas culturas e, sobretudo, adentrei-me em personalidades cuja densidade psicológica me atraíam de sobremaneira (aliás, é sempre a capacidade de desenhar personalidades humanas, o que mais admiro nos escritores).
    O que sou, devo-o, essencialmente às minhas leituras; foram os meus mestres; estes são importantes na escola formal, mas a aprendizagem mais holística, vem daqueles. Nunca tive pejo em dizer aos alunos que a melhor aprendizagem vem da prática da leitura; esta, além de envolvente, obriga-nos a um movimento contínuo dos neurónios. não somos apenas recetores da informação, somos produtores de conhecimento, pois estabelece-se como que um "diálogo" em que fazemos as perguntas e deduzimos as respostas.É um dos meus orgulhos, ter criado hábitos de leitura nos alunos (nunca gostei que houvesse nos programas leituras obrigatórias; mas, a par, deixava-os escolher e tinham que fazer apresentações orais de alguns-uma forma de desinibição comunicacional...). No tempo em que as bibliotecas escolares eram paupérrimas na oferta, criava a designada biblioteca de turma, com livros meus...
    Foi-me fulcral, na faculdade, em várias cadeiras, visto tê-la feito como trabalhadora estudante, não podendo assistir à maior parte das aulas. Tantas cadeiras que fiz com a bagagem que adquiri paulatinamente! Perdia-me no relato das minhas vivências, querida D :)
    Por conseguinte, só posso elogiar este teu magnífico texto!
    BJO :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. EUzinha, as mais felizes recordações da minha juventude, não são de rapazes ou bailaricos, mas sim de estar deitada num cobertor, debaixo da figueira grande na quinta da Moita, a comer maçãs e a ler. Lembro-me de, com cerca de 16 anos, ler "Eram os Deuses Astronautas" numa tarde quente de Agosto , e ficar a noite toda a revolucionar a vida como eu a conhecia com base nesta leitura... Sweet sixteen :):):)
      Beijo , querida e obrigada

      Eliminar
  14. Que delícia de texto, Maria Dulce. Eu comparava-te ao Vinho do Porto, mas já sei que vinha daí prelecção .
    Xi , coração :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desde que não seja tinto ou branco...
      Obrigada piquena e beijocas :D:D

      Eliminar
  15. Que texto imenso, maravilhoso! Os livros são isso mesmo, mundos silenciosos à espera que façamos parte deles. Eu acho que vivemos nos livros, enquanto os lemos. Assim como eu vivi neste blog nos minutos enquanto te li, M D !
    Parabéns pelos 500 (agora 502) seguidores!
    Um beijinho, querida, M D !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Susaninha, é sempre um encanto ler os teus comentário muito acertados e cheios de energia positiva.
      Obrigada e um grande, grande beijo :)

      Eliminar
  16. Identifiquei-me também. Os livros são das maiores riquezas que podemos ter a todos os níveis... Bjinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Excelentes professores, excelentes companheiros, excelentes refúgios...
      É isso mesmo GM, minha querida. Beijinho

      Eliminar
  17. Um excelente texto. Partilho essa "paixão" pelos livros e subscrevo o que escreveu.
    Gostei de ouvir o Caetano.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estão sempre à mão nos bons e nos maus momentos, sempre com palavras de conforto que nos fazem sentir bem...
      Obrigada, Graça, um beijo.

      Eliminar
  18. Livros são nossos amigos, parceiros.Ler acrescenta, nos faz bem. beijos e o texto maravilhoso! chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São os educadores por excelência e devemos-lhes muito do que sabemos.
      Obrigada Chica. Um beijo grande. D

      Eliminar
  19. Olá!
    Amei sua visita e vim lhe conhecer e adorei o que vi por aqui e já estou seguindo-a.
    Amo livros, eles fazem parte da minha vida desde sempre e tenho alguns de poesias prontos, apenas esperando a coragem para publicar...quem sabe esteja chegando a hora?
    Além daquele Blog que você visitou, tenho um outro que fiz em homenagem ao meu marido...http://dialogodamore.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Maria Teresa, bem vinda ! Gostei muito do seu espaço e vou seguramente visitar o outro também.
      Escrever um livro é guardar por palavras um pedaço de história para a posteridade. Força !
      Obrigada e um beijo.

      Eliminar
  20. Olá M. Roque.
    Os livros são essencial para o nosso aprendizado e nós leva a conhecer vários lugares diferentes, e muitas vezes são uma excelente companhia, quando criança lia muitas historinhas, quando adolescentes azucrinavas meus pais, porque passava a noite a ler sabrina, bianca, julia, amava ler romances rsrs, e agora adulta ainda amo romances, mais outros tipos, e também leio muitos livros de assuntos variados, o ultimo que li foi o secrete, o achei muito bom.
    Um feliz dia.
    Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva , Mirtes. Confesso, que comecei com os 5 e com os 7, as aventuras de Miguel, o Principezinho... Depoi, pelos meus 10 ano fui apresentada á minha grande paixão que é a BD. Li muito porque fazia parte do programa escolar, e não eram livros para jovens, eram obras clássicas e modernas, inseridas nas disciplinas de Política ( Marx), Filosofia (Sartre, Freud, Platão, Shaw...) Inglês ( Shakespeare, Joyce, Blake...), História ( Homero, Virgílio) Português ( Camões, Eça, Camilo, Garrett... ) e por aí fora...
      Depois de adquirido, o gosto, o vício, o prazer, é difícil de largar... E ainda bem.
      Beijos e boas melhoras.

      Eliminar
  21. Olá,
    Livros são alimentos da alma como o corpo precisa de alimento sólido e líquido; pois a calma é que conduz um corpo sadio a uma vida iluminada. Aprendemos também com os "causos" que os transformamos em lindos contos dando uma vida mais sofrida ou atrativa.
    Adoro contos.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto de quase tudo o que tem palavra escrita. Todos os dias têm algo novo para me ensinar, e para mim o conhecimento é uma constante aprendizagem. Também adoro contos, Dorli. Gosto de os ler e de os contar, e vezes há que até consigo "parir" uns micro- contos aceitáveis. :):):):):):)
      Obrigada e um grande beijo.

      Eliminar
  22. Olá,
    Desculpe o erro na primeira linha: pois a alma
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :):) percebia-se perfeitamente no contexto, mas muito obrigada. Beijinho.

      Eliminar
  23. Os livros são um grande amigo na nossa vida,nele encontramos a verdade,consolação, alegria,também muitas vezes a tristeza, mais o livro não deixa de dizer a verdade, M D Roque tenha uma ótima quinta-feira abraços.
    Blog /Fan Page / Twitter /

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada livro tem a sua verdade. É isso que nos permite viver muitas vidas através da leitura e quem gosta de ler, nunca está só.
      Obrigada, Lucimar, um beijo.

      Eliminar
  24. Gostei do seu texto,MD
    Obrigada pela gentil visitinha, lá no blog
    Beijinhos de
    Verena e Bichinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Éu sou mais gatos, porque moro num apartamento, mas adoro todos os bichinhos, que para mim são pessoas de família. Obrigada pela presença Verena,;beijo aos bichinho e um beijão para si. :):)

      Eliminar
  25. O livro é o nosso companheiro. Em cada leitura, uma vivência. Muito interessante o teu artigo. Beleza pura! Obrigado pela visita.
    Abração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei do seu espaço Tunin, e vou seguramente voltar. Os livros são amigos mudos que nos falam tudo, todo o saber em símbolos de escrita que nos deleitam e fortificam.
      Obrigada pela presença e um grande abraço. :):)

      Eliminar
  26. Que excelente texto! Façamos dos livros nossos melhores amigos sempre! Abraços,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu já os considero os melhores amigos. Posso discordar deles, mas eles nunca se zangam nem contrapõem, deixam-me chegar ao fim, calados, e não são poucas as vezes em que acabo por lhes dar razão. :):):):)
      Obrigada Anne e um grande beijinho.

      Eliminar
  27. Os livros fazem parte do nosso dia a dia.
    Lindo texto.
    Obrigada pela visita.
    Bjs
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tem de quê, Carmen. É verdade que os livros são companheiros fantásticos, porque ler é um prazer viciaste . E ler bom ainda mais, como tudo o que encontro no seu cantinho da net.
      Beijo e obrigada :):)

      Eliminar
  28. Não poucas vezes, na vida, me desejei tornar livro!...
    Agora, despertas, de novo, essa "velha" aspiração com as "utilidades", desenvolvimentos do conhecimento e sabedoria e fico a sentir-me "pequenino", quase diminuído, minúsculo...
    Quizera poder partilhar tais sentimentos com gente que sente as Letras e delas retira o sumo.
    Fico feliz porque estás aqui.
    Parabéns.



    Beijos



    SOL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entrou Sol na caixa de comentários :):):)
      Pode parecer cliché, mas nem me importa sequer. Li, adorei ler, e senti-me muito feliz.
      Obrigada Sol, foi lindo. Um abraço

      Eliminar
  29. Desde os meus tenros anos que comecei a gostar de livros, já me ensinaram tanta coisa, levaram-me a tantos lugares diferentes...já fui viciada em livros, mas hoje em dia leio mais blogs do que livros e reconheço que há blogs muito bem escritos, melhores que alguns livros! Mas porque gosto de livros aqui onde resido gosto muito de ir a livrarias e feiras de livros. Sempre compro para ler e oferecer.
    Bjos**

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quantos blogs não se baseiam em memórias de leituras ao entardecer? :):)
      Quantas histórias e poemas não serão fruto da fértil imaginação plantada pelas palavras dos livros que se leram ?
      Também concordo que há blogs fabulosamente bem escritos.
      Obrigada aulap, beijinho.

      Eliminar
  30. um livro é um bom abrigo, refugio...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Absolutamente, querida Tétisq, sempre á mão, a qualquer hora, dá-nos ânimo, não reclama...
      Beijinho :):)

      Eliminar
  31. Ah... um livro é uma porta aberta para o mundo! Quantas viagens fazemos sem precisar carregar mala ou ter passaporte! Jogar um livro no lixo é um pecado mortal! Os que não faz sentido ler e guardar, eu levo à feiras de trocas de livros e os troco por outros! Amei conhecer a história do Omar Lombrando e deixei lá um comentário! Bjks Tetê

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Omar se por aqui estivesse, havia de concordar que se ficasse sossegado a ler, teria aventura qb e quem sabe, ainda estaria connosco.
      Beijinho Tetê . :):):):):)

      (Tem um link para a história do Omar, dois posts abaixo, no Repostar)

      Eliminar
  32. Olá \o/
    Os meus livros também falam comigo!
    Amei seu texto.
    Livro faz mágica com as palavras, nos traz cultura, e nos transporta
    para diversos lugares.
    Beijos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo Clauzinha, a magia da palavra escrita, que nos prende e nos seduz.
      Beijo grande

      Eliminar
  33. Infelizmente não tive condições de frequentar escolas por muito tempo, pois sou de origem humilde, e o pouco que sei devo aos meus amigos fiéis e melhores mestres, os livros. Iniciei minha vida profissional como vendedor de livros e, como todo bom vendedor tem que conhecer o produto que vende, fui obrigado, com a graça de DEUS, a ler muito para poder argumentar com os clientes. Trabalhei com grandes editoras como: Larrousse, W.M. Jackison, José Olympio, Britânica, Labor, Médico Científica etc. Daí o porquê que eu sou amante dos livros. A fonte dos textos publicados no nosso blog Literatura & Companhia Ilimitada é a coleção Os Forjadores do mundo Moderno, relíquia editada em 1968. "O homem que lê vale nais" - Monteiro Lobato. Belo e bem coordenado texto amiga. Com certeza voltarei mais vezes aqui, pois tomei a liberdade de me tornar teu seguidor, isso até quando permitires, é claro. Além do Literatura & Companhia Ilimitada, temos também o Arte & Emoções.

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem-vindo, Rosemildo, mi casa es su casa. :):)
      Um autodidacta amante de leitura é meu privilégio conhecer.
      Grande abraço. :):)

      Eliminar
  34. Olá,Boa noite,MDRoque,
    Como vai? Comigo, tudo na paz!
    sim, o livro é um amigo, com ele viajamos sem cessar, para um aprendizado contínuo, a cada livro surge uma receita nova, um fato inesperado, uma notícia indesejada, um amor sonhado, um amizade reveladora, um afago confortante, um abraço inesquecível, um beijo que anestesia, uma paixão que entorpece, uma alegria inexplicável, uma tristeza profunda, uma felicidade sem fim... enfim, cada livro, uma vida diferente...que todos tenham facilidade e acesso ao livro e que haja circulação do mesmo , a democratização do livro e um “efeito multiplicador no que se refere à promoção da leitura de um livro como fonte de prazer, conhecimento e conquista da cidadania...
    Obrigado pelo carinho,belo final de semana,beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva, Felis, que bom tê-lo de volta á escrita, que não é mais do que jogos de palavras que nos fazem vivem mil emoções diferentes, tal como nos livros.
      É por isso que vamos de blog em blog e nos maravilhamos com a beleza das pessoas que neles habitam.
      Em grande, grande beijo. :)

      Eliminar
  35. Para quem ama os livros, morar em um deles seria mesmo o melhor lugar, mas eu teria que virar um ácaro ou uma traça! (rs*) Brincadeirinha... Simbolicamente já moramos nos livros e com eles viajamos para todos os lados. Você conhece o livro: "Se eu fosse um livro"?
    Beijus,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva Luma, não conheço, mas vou passar a conhecer. Obrigada pela dica, borboletinha. :):)
      Beijo.

      Eliminar
  36. Que belos são os livros, não é? E que bonito este texto.

    Beijinho *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Poder ler é fantástico, Maria. É por isso que sempre que posso, dou livros de presente. :)
      Obrigada e um beijinho.

      Eliminar
  37. Os livros com certeza são mesmo uma janela , pra mim são uma janela de imaginação onde vc viaja através das lindas linhas ou não.
    bjs
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ler um livro é sempre viajar com as palavras pelas linhas e entrelinhas, até aonde a imaginação do autor e a nossa própria imaginação nos levar, queria Simone :):):):)
      BFS. Bejinho

      Eliminar
  38. Querida D
    Antes de me embrenhar na "night"... - o que farei a seguir ao jantar - passei por aqui a dar uma olhada nas minhas deusas :) e tive a grata surpresa de te ver, e ainda por cima louca!!!
    É tão bom ser louco! Pena que só o possamos ser tão poucas vezes...
    Estou a aproveitar a viagem, se não muito, muito, pelo menos o mais possível.
    Vai aparecendo. Gosto de te ver.
    Ah! E que tal estou com os meus 100 quilos??? Espera, tu não me viste... TENS que ver!
    Um beijo muitA grande.
    Miguel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querido Miguel, que a night te seja propícia.
      Depois de jantar vou ver os teus 100 quilos :):):):)
      Have a blast! Beijos. Muitos

      Eliminar
  39. Oi amiga,obrigada sempre pela visita e comentário.
    bjs e um ótimo final de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva Carmen, obrigada, é sempre um prazer receber a sua visita.
      Beijos da D.:):)

      Eliminar
  40. Penso parecido pois
    ao ver um livro no lixo
    sou capaz de pegar e levar
    para casa.
    Linda postagem.
    Bjins e belo domingo.
    CatiahoAlc./ReflexodAlma

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem joga livros fora, joga também um pedaço de si, mas não tem consciência disso.
      Beijo Catia, BFS. :):)

      Eliminar
  41. Olá amigo, obrigado pela sua visita e por dizer que gostou...sem hipocrisia eu adorei vir aqui, tudo por aqui é adorável, mas o que mais me tocou foi a frase que compõe uma canção que minha mãe cantava... a minha alegre casinha... temos algo em comum eu adoro ler mas, não é qualquer tipo de livros, tenho sempre o cuidado de ler livros que me ajudem a levar a vida em frente. Sabe aqueles que nos ensinam, aqueles que nos põem para cima, e não aqueles como já me passou pelas mãos e olhos, que passei toda a noite com um sonho que me deu cabo da cabeça.
    Jurei não ler mais nada daquele autor...o seu blogue está maravilhoso aqui respira-se qualidade de expressão pura, amigo não o maço mais tenha um lindo domingo, e, vou levar o seu link, e fazer-me sua seguidora, beijinhos de luz e muita paz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Nina, obrigada pela presença :)
      Eu sou umA piquena já entradota. O M é de Maria.
      Sou livrodependente e gosto muito de escrever. Agradeço o simpático comentário. Conto também consigo para me pôr no lugar sempre que eu levantar voo. :):)
      Beijo e BFS.

      Eliminar

É aqui que me mandas dar uma curva