quinta-feira, 22 de maio de 2014

Madrugada


"A primeira hora da manhã é o leme do dia."
Harriet Beecher-Stowe






Em tudo que alvorece há um sorriso d'esperança, 
          Candura imaculada!... 
E quer seja na flor, quer seja na criança 
          Sente-se a madrugada. 


Guerra junqueiro





   (Foto de MD Roque- Da janela da minha Valhalla do sono , no meu Carelo no ar)


O meu quarto está virado para nascente e o bichinho laborioso que habita o meu ADN todos os dias à mesma hora me faz abrir os olhos e esperar pelo sol. 
O meu sol não nasce no esplendor de mares ou montanhas . Rompe tímido, gota a gota, um pequeno raio aqui, outro mais ali, iluminando fracamente as silhuetas escuras dos telhados e imprimindo ao céu tonalidades de contos de fadas. É um ritual prodigioso,  saudar a luz, ver o negro tornar-se cinzento, o cinzento cor de rosa fogo e por fim o astro-rei despontar em toda a sua plenitude espalhando milhões de diamantes de cor ao seu redor.
Depois de noites escuras passadas em viagens de barco, de comboio, em zeppelins prateados, sempre em  correrias, em aflições, em lutas e apertos,  à conversas com conhecidos, desconhecidos e imaginados, deitada em repouso  nos vinte metros  quadrados do meu pequeno salão dos mortos de sono nesta Asgard do meu castelo no ar, ver a luz no fulgor máximo do permanente renascer da claridade, é um privilégio.
São diferentes os dias em que o sol se despe e se mostra limpo e dourado contra o azul intenso dum céu sem nuvens. Podem ser dias como todos os outros, mas os tons brilhantes que a luz áurea transforma em cor radiante, transformam também tristes despertares e sombrias melancolias torturadas em arremedos de sorrisos risonhos.
O nascimento é o princípio. O nascimento do sol, recorrente de uma beleza sempre diferente e diariamente igual e justa, confirma a crença da humanidade na luz que a ilumina , lhe mostra o caminho e lhe dá o saber, assevera que para lá de todas as diferenças temos uma convicção comum : adoramos o sol porque  somos todos iguais sob a sua luz.



                                 

30 comentários:

  1. Além do horizonte, existe um lugar, diz a canção também. =D
    Gostei muito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Existe sempre um lugar, Marcos, felizmente :):):)
      BJ.

      Eliminar
  2. Sempre pensei que depois das fotos no FB, teria que forçosamente haver um post sobre as tuas madrugadas. :):):)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha se eu fosse poeta, os escritos maravilhosos que haveria de produzir, Lu... Lamentavelmente, não é o meu forte. BJ

      Eliminar
  3. Ana Mariamaio 22, 2014

    Tia, vou morar contigo, para ver nasceres e pores do sol como os que tu vês !!!
    Joka.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É realmente um privilégio ... Jinhos, piquena

      Eliminar
  4. una prosa con filosofía inigualable
    saludos, me encantó

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hola. Omar Y gracias por leer :):):):)
      Besos.

      Eliminar
  5. Um nascer do sol assim muda todo o dia.
    Imagino como é todos os dias acordar com esse espetáculo.
    Mas tem gente que vê e não enxerga.
    Beijus,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vivemos num mundo em dormência permanente, Luma. Somos diariamente bombardeadoras pelos média com catástrofes, dramas, horrores... A nossa sensibilidade, a nossa compaixão, a nossa humanidade são constantemente postas á prova, são abaladas e vão enfraquecendo, enquanto a indiferença vai conquistando cada vez mais espaço. É triste, mas é muito real. Quantas vezes não enxergamos a realidade como ela é, porque simplesmente já não a reconhecemos ?
      Beijo, Luma. :):):)

      Eliminar
  6. Que momento maravilhoso! Por minutos, embalei nas tuas palavras e não me apetecia acordar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem dias que a única maneira de fazer parar o esplendor no tempo, é fotografá-lo... faço-o muitas vezes e apesar da paisagem ser sempre igual, a luz tem cambiante únicas e diferentes, todos os dias. Não há dois dias iguais.
      BJ, Benedita ;);)

      Eliminar
  7. Bem haja a luz que lhe ilumina a escrita! Que bom é lê-la!
    Um beijinho! :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Susaninha é um doce de pessoa. Obrigada . :):):)

      Eliminar
  8. Que bela forma de falar do nascer do sol, que nasce sempre igual e sempre diferente. Tal como nós somos todos iguais sendo diferentes. Tanto perdem os que se levantam tarde...:-)
    Um texto muito bonito e cheio de luz.
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Brilhante Laurinha, é sempre uma alegria para mim ler os teus comentários.
      Beijos grandes.

      Eliminar
  9. Os amanheceres, assim como os entardeceres, são os momentos mais inspiradores (literária e prosaicamente falando), precisamente por essas nuances de luz, que vão configurando (ou desconfigurando) as formas. Também por esse motivo, são os mais esperados pelos amantes da fotografia. Mesmo que não se fotografe, temos a objetiva do nosso olhar...Isto, no que à estética diz respeito.
    No teu texto perpassa esse encantamento, essa abertura de braços para o dia, independentemente do tempo atmosférico, apesar de se preferir um dia radiante de luz, com um céu de algodão doce...(Desculpa este arrazoado mas, como deves imaginar, já escrevi muito sobre amanheceres, entardeceres e o teu texto "espevitou-me".
    Em suma, saboreei os teus momentos, imaginei-te sentada numa nuvem que quase toca o teu lugar... E, sim, és uma privilegiada, os raios solares atingem-te primeiro, apesar de se dizer que o sol quando nasce é para todos, não é assim tão linear - depende dos ângulos, das esquinas...
    Bjo de luz, querida D :) :)
    (Citações, foto e música em consonância)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grata e encantada pelas palavras. Nem a minha louca imaginação concebeu ainda nuvens resistentes o suficiente para me servirem de assento, mas é um ideia esplêndida navegar os céus ao sabor dos ventos sentada numa nuvem.
      BJ.

      Eliminar
  10. Gostei muito deste texto. Está muito belo. É verdade que "adoramos o sol porque somos todos iguais sob a sua luz". Bem haja.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva, Graça.
      Obrigada pela presença e pelo comentário. :):):)
      BJ.

      Eliminar
  11. Lindo texto!
    O amanhecer é sempre maravilhoso e misterioso, de qualquer parte ou canto do mundo, há sempre uma expectativa muito grande para os humanos, o que haverá além do horizonte...
    bjus e parabéns!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo o que é belo estará sempre envolvido numa aura de mistério... :):):):):
      BJ Elyane e bom fim de semana

      Eliminar
  12. Respostas
    1. É ainda mais bonito de ver , Luisa, chega a ser comovente e a fazer-me sentir tÃo pequenina.
      BJ e bom Domingo. :):)

      Eliminar
  13. Na fé, na esperança e no empenho por se ser melhor a cada dia.
    Continue trilhando pelos caminhos vida,
    pois um dia encontrarás o mais belo jardim,
    o jardim que representará a realização de seus maiores sonhos .
    E encotrarás a verdadeira felicidade
    por toda vida.
    Siga sempre um caminho sem atalhos
    certamente esse é onde encontrarás
    a sabedoria e a alegria de viver.
    Tenha fé em Deus acredite a vitoria é
    garantida.
    Carinhosamente desejo um feliz final de semana
    beijos e meu eterno carinho.
    Evanir..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bonita, a mensagem, Evanir, obrigada.
      Bom Domingo.
      BJ. D

      Eliminar
  14. Uma janela do quarto virada para Nascente é outra coisa...
    Ver o sol nascer é uma coisa muito bonita, apareça ele por detrás dos prédios, das árvores ou das nuvens.
    E, no teu texto, conseguiste transmitir toda a beleza de um nascer do sol.
    Foste brilhante neste texto, gostei imenso.
    Bom domingo e boa semana.
    Beijo, querida amiga MD...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Nilson, obrigada e um excelente Domingo para ti também, meu amigo.
      Beijos mil.

      Eliminar

É aqui que me mandas dar uma curva