terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Ser Poeta

"O que distingue um grande poeta é o facto dele nos dizer algo que ninguém ainda disse, mas que não é novo para nós."- José Ortega Y Gasset


Primeiro beijo

Recebi o teu bilhete
para ir ter ao jardim
a tua caixa de segredos
queres abri-la para mim
e tu nao vais fraquejar
ninguém vai saber de nada
juro nao me vou gabar
a minha boca é sagrada
Estar mesmo atrás de ti
ver-te da minha carteira
sei de cor o teu cabelo
sei o shampoo a que cheira
já não como, já não durmo
e eu caia se te minto
havera gente informada
se é amor isto que sinto
Quero o meu primeiro beijo
não quero ficar impune
e dizer-te cara a cara
muito mais é o que nos une
que aquilo que nos separa
Promete lá outro encontro
foi tão fogaz que nem deu
para ver como era o fogo
que a tua boca prometeu
pensava que a tua língua
sabia a flôr do jasmim
sabe a chicla de mentol
e eu gosto dela assim
Quero o meu primeiro beijo
não quero ficar impune
e dizer-te cara a cara
muito mais é o que nos une
que aquilo que nos separa

Carlos T






Nas palavras da ínclita Florbela Espanca,  Ser poeta é ser mais alto, é ser maior. Ler poesia é acariciar a alma, é ter a percepção duma realidade doce e sofrida, negra e tantas vezes trágica. É tomar como nossa a sensibilidade do que segura a pena e apoderar-mo-nos dos seus sentimentos, e nem que seja por breves instantes, entrar -lhe na pele, sentir-lhe o amargo da boca ou a doçura dos lábios. É viver naquele momento a ilusão daquela vida.
Tendo as nove musas a mesma filiação, dissociar a poesia da música é como amputar um membro, até porque todo o ritmo da poesia é musical. A música tem o dom de elevar a vida. Tudo o que respira reage e se rege pelo som.
Quantas vezes por dia, sem um livro na mão, conseguimos declamar um poema maravilhoso dum poeta maior, apenas em cantando uma canção? 
Homens e mulheres mais altos, maiores, esses quase desconhecidos que escreveram e escrevem palavras mágicas , que soberbamente musicadas são hinos inesquecíveis , homens e mulheres que escrevem poesia admiravelmente e que raramente são cantados como poetas.
Há-os aos milhares, brilhantes, geniais, mas sempre, sempre num plano secundário, porque para além da máquina social que nos vende a ideia do músico e da sua obra,  a poderosa audição   transmite-nos os acordes mais intensamente do que as palavras, muito embora sejam as palavras que movem o mundo.





                                  



20 comentários:

  1. E o que eu gosto de poesia, e de música! Sendo o meu poeta preferido Pessoa (sim sou daquelas maluquinhas que tem em livro todos os poemas jamais publicados!) aconselho MD Roque a ouvir estas duas versões dos poemas músicados:

    -> http://www.youtube.com/watch?v=qL-cB3OIG2s
    -> http://www.youtube.com/watch?v=46kilOmMCEU

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva, Margas!
      Dois registos diferentes para um Álvaro de Campos único.
      A minha Alma partiu-se é leve, Ai Margarida carrega o peso do fado.
      Posso não ter escolhido o melhor poema do T, mas penso que ele escreve misérias... e as canções que nós cantamos todos os dias, em todas as línguas, são poemas musicados. Alguns duma qualidade que arrepia.
      São normalmente do Fulano X, mas quem sabe se haveria Fulano X, se não houvesse um poeta a embalá-lo e a segurar-lhe a mão ?
      Boa Semana! :):)

      Eliminar
  2. Bom dia, M D
    Começando pelo princípio... tenho que dizer que "adoro" Rui Veloso! TODAS as músicas dele.
    Sobre poesia cantada, não sei se te recordas (nós tratamo-nos por tu? Não me lembro... se não era, passou a ser - se não te importas, é claro!). Pois eu recordo-me que a primeira vez que Amália Rodrigues cantou Camões, aí pelos anos 70 - não me recordo bem o ano - os "eruditos", tanto da poesia como da música, bramaram aos céus que era uma heresia!!!
    Claro que não concordo com isso - já na altura não concordei. Ambos, música e poesia, estão intrinsecamente ligados - e ainda bem.

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Mariazita
      Claro que nos tratamos por tu, ora essa ! :):):):)
      Aconselho os links que a Margas me deixou acima. Muito bons.
      Amália cantou Camões, Represas Florbela Espanca, e por aí fora
      Temos um Ary dos Santos que é arrepiante de ler. Ler primeiro, sempre. Depois ouvir.
      ( e quem sabe, até chorar?)
      Temos letristas geniais a quem raramente são atribuídos os créditos que merecem como escritores, como os poetas que são.
      Boa semana, querida. Beijinho

      Eliminar
  3. A poesia são entranhas que se expõem.

    Gosto de me deixar enlear nas palavras, nos ritmos e nos cheiros que as palavras exalam.

    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. è isso mesmo. Eu costumo dizer que um bom poeta escreve virado do avesso, por isso tem tantas vezes o coração nas mãos....

      Beijão, querida !!

      Eliminar
  4. O primeiro beijo é inesquecível
    foto bonita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A foto é bonita, a letra maravilhosa e a música fantástica... e é cantada em português, o que é sempre de louvar.
      Boa semana Julia e um beijinho

      Eliminar
  5. Tens toda a razão minha Maria. O Porto sentido, o Porto Covo, tantas e tão maravilhosas. O T é um génio, mas quando se fala nas músicas, são do álbum do Rui Veloso... Nem mais, minha Maria, nem mais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vês? Também sei ver sem ter os olhos inchados :):):)
      Beijos.

      Eliminar
  6. é por isto que gosto de aqui vir. e voltarei ainda com mais vontade.
    gosto efusivamente da primeira frase.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada E.M.
      Sempre gentil
      Boa Semana :):):)
      D

      Eliminar
  7. E o Evangelho. É um homem do Norte, mais palavras para quê ?
    Estiveste bem. Beijo.
    AM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu que não soubesse de homens do norte, certo ?
      Jokas

      Eliminar
  8. Gosto muito dessa música!
    Obrigada pela visita.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seja bem-vinda, Escondida. Eu também gosto muito da música porque também acho a letra um doce
      Boa semana
      :):)

      Eliminar
  9. Subscrevo o teu texto. Também assim penso. Por detrás de uma bela canção/melodia, está um belíssimo poema. Desde há algum tempo que, muitas vezes, procuro a tradução de canções em língua estrangeira de que sempre gostei (ou gosto) mas das quais não captava totalmente o sentido. Quanto às portuguesas passei a estar muito mais atenta à letra/poema.
    Costumo dizer que as palavras são encantatórias...
    (Começo a ter um pouco mais de disponibilidade para visitar os blogues. Assim, cá virei ler-te.)
    Bjo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia EU, bem-vinda !!!
      São tantos os poetas de valor de que sem só se sabe o nome por estar escrito nos créditos da contracapa de um CD....
      Obrigada pela simpatia
      Beijo. D

      Eliminar
  10. Tens toda a razão no que escreveste, e o Carlos T é um grande exemplo de um grande poeta de canções. Acho que nós em Portugal até temos canções e fados com letras de muita qualidade.
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Amália cantou Camões, o Represas, Florbela Espanca, sem esquecer aquele mago das palavras que foi o Ary dos Santos...
      Se não estou em erro, num dos primeiros comentários, da Margas, tem dois links para poemas musicados de Álvaro de Campos, excelentes !
      Beijos, Laurinha, resto de boa semana

      Eliminar

É aqui que me mandas dar uma curva