domingo, 19 de janeiro de 2014

Selfie - ish

"Uma pessoa é única ao estender a mão, e ao recolhê-la inesperadamente torna-se mais uma. O egoísmo unifica os insignificantes."- William Shakespeare




Nunca amamos ninguém. Amamos, tão-somente, a ideia que fazemos de alguém. É a um conceito nosso - em suma, é a nós mesmos - que amamos. Isso é verdade em toda a escala do amor. No amor sexual buscamos um prazer nosso dado por intermédio de um corpo estranho. No amor diferente do sexual, buscamos um prazer nosso dado por intermédio de uma ideia nossa.
Fernando Pessoa




SELFIES !!


       



Não sou old fashioned no sentido literal da expressão, muito pelo contrário. Se a dissecarmos em "old"   e "fashioned" , obteremos algo ou   alguém que não é novo, mas está adaptado à moda ou aos modernismos.
É normalíssimo seguir as tendências. É muito mais fácil viver em, sociedade se seguirmos os padrões pelos quais a mesma sociedade se rege em todos os aspectos do quotidiano. Sempre ebulindo em transformações e renovando-se a cada milésimo de segundo, vai inventando,  reinventando e muitas vezes subvertendo as regras.
 Em 2013 a palavra do ano foi "selfie"...  O selfie é um auto retrato,  que se pretende  imaginativo em buscando  reconhecimento a nível planetário. 
Se o grémio dos humanos já pecava pelo egocentrismo, basta atentar quantas vezes cada um de nós pronuncia diariamente o pronome EU, agora para além do eu dialogado, majoramo-nos com o eu gráfico, alcançando o eu ao quadrado, um perfeito estado de graça para quem nunca se cansa de si próprio e se adora acima de todas as coisas.
Eu canso-me TANTO de ser eu - Engraçado, até um lamento, um simples desabafo, tem uma carga de egoísmo tão grande.





                 

16 comentários:

  1. Deixe-me esclarecer que selfie é um auto-retrato sim, mas é uma espécie de tweet sem palavras. As suas selfies, bem, não são nada disso. Sabe que eu também estou farta de mim em estado de graça, que está a deixar de ser engraçado ?
    Beijinhos da Mia e do preguiçoso do André.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Mamã Mia. Se atentarmos na definição de selfie, verificamos tratar-se duma foto tirada por nós a nós próprios, e depois publicada numa rede social. Agora os meus selfies : são meus, tirados por mim a mim própria e publicados no blog! Não tenho qualquer dúvida de que se encaixam perfeitamente no conceito, verdade ?? :):):):)
      E não se aborreça com o André. Se a menina estivesse no lugar dele, também havia de querer aproveitar ao máximo. Joka. D

      Eliminar
  2. MD, não me parece que se usares eu quando estás a falar de to, seja prova de egoísmo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida piquena, aposto o que tu quiseres que, em qualquer conversa num grupo , nem que seja só de dois elementos , cada interveniente atropela o discurso dos outros , descrevendo um acontecimento passado consigo, o famoso " então e eu?" relegando para planos secundários e desvalorizando as outras histórias em relação à sua, a que é realmente de valor e o foco principal da conversa.
      Dou por mim a usar e abusar desta prática inata vezes sem conta. Pensa nisso.

      Eliminar
  3. Por acaso nunca me passou pela cabeça tirar uma foto à minha própria pessoa, e não é por uma questão de egoismo ou não; é mais porque prefiro não me ver...:-)
    O teu post hoje fez-me lembrar um anúncio publicitário qualquer cuja música era algo do género: "eu não posso mais viver sem mim", com um rapazote com ar pateta totalmente encantado consigo próprio....:-)
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Laurinha, sou tão pouco fotogénica que como a sombra é amorfa, não me complica a imagem. Sabes, gostava de poder tirar férias de mim de vez em quando, fazer uma purga, sei lá.... Viver sem mim um par de dias .... :):):).

      Eliminar
  4. Então somos todos tão egocêntricos que somos incapazes de gestos altruístas para com os que nos rodeiam. Andas a ver muitos filmes negros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parece que o meu ponto de vista passou qulómetros ao lado , ou então expliquei-me mal , caro Anónimo. Este culto do eu por mim é intrínseco e mecânico, e normalmente inofensivo a uma escala pessoal, mas existe e faz parte de cada um de nós; faz parte da nossa herança genética de sobrevivência, quando era cada por si e o eu imperava sobre o nós.
      Boa semana da trabalho.

      Eliminar
  5. Amar o próximo como a ti mesmo, precisamos nos amar primeiro sempre, se isto é egocentrismo não importa, mas é o primeiro passo :) é fato, beijosss gostei do seu post ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Issi é que era Selminha, conseguirmos pensar nos outros pelo menos metade do que pensamos em nós ! Mas é como diz, é um primeiro passo, só que vem sendo demorado, mas talvez tenha que ser assim mesmo. Beijinho . :):)

      Eliminar
  6. Olá, MD Roque
    penso que vivemos num mundo onde percebemos cada vez mais, pessoas inseguras e distantes de relações interpessoais significativas...eu creio que se convencermos que aos outros, a nós mesmos ... poderíamos começar a corrigir vários erros devido ao nosso comportamento egóico...
    Por outro lado... precisamos estar bem consigo o suficiente para ser capaz de tirar uma foto de si mesmo e compartilhá-la com o mundo , não é? O perigo se dá quando a vaidade alimenta o ego e narcisismo extremo, criando um ambiente de pessoas obsessivas com a própria aparência e problemas, tornando-as mais egoístas, pasteurizadas e distantes de entenderem os próprios sentimentos e os dos outros que as cercam...pois por medo de serem irrelevantes, desinteressantes ou esquecidas, buscam mecanismos de compensação por meio da aprovação dos outros, através dos "selfies"
    Agradeço pelo carinho, obrigado, boa noite, belos dias, beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva Felis! Uma blogger que costumo seguir usa o termo umbiguismo para definir os seguidores do culto do eu. Compartilhar um selfie não significa propriamente estar bem consigo mesmo, senão o Following de uma tendência que se tornou icónica e que contribui para a inserção na corrente do momento. A busca de aprovação não é novidade. Freud explica .
      Beijo e boa semana. :):):)

      Eliminar
  7. Nunca tinha pensado isto como acto de egoísmo.
    Por vezes gosto de (tentar) tirar férias de mim.

    Canso-me e tem momentos que nem me suporto.

    Pensei que seria alguma forma de carência de amor próprio,mas tu colocas a questão ao contrário.

    Uma reflexão enriquecedora.

    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando os crânios da dialéctica dizem se se é, não se é o que se não é.... quem sou eu para não embaralhar ainda mais o esquema ?
      Beijos, minha linda.

      Eliminar
  8. Sabias que nos EUA dispararam as cirurgias plásticas desde que as selfies se tornaram virais? Pois. Por isso é que eu nem me atrevo. Fona como sou, ia ficar deprimidissima por não conseguir gastar um tusto nas alterações que se impõe.. Já tu, arranjaste aí uma excelente forma de te livrares disso. Haja gente criativa neste mundo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Plástiva para ser viral... estes romanos são doidos... :):):):):)

      Eliminar

É aqui que me mandas dar uma curva