quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Poker of Aces

People would be surprised to know how much

 I learned about prayer from playing poker. - Mary Austin
                                                                           





É  fundamental alcançar a velha máxima mens sana in corpore sano para conseguirmos carregar as 24 horas de cada dia que passa da maneira mais fácil e confortável. Felizmente  estamos tão rotinados no que fazemos, que aquela primeira grande agonia a seguir ao despertar se vai esbatendo até desaparecer e com ela, mais um dia se passou. Há dias não... há muitos dias não, daqueles que exigem de nós o máximo da nossa força interior e habilidade de camuflagem, de transformar um esgar de raiva num sorriso radioso. Isto são coisas que não se aprendem nos livros, são grandes lições que tiramos do tempo que por cá andamos e a que vulgarmente chamamos vida.
Não é fácil carregar o peso ( quase 80 quilos...) da existência principalmente com noites insones à mistura. Eu gosto de aborralhar numa cebola de polares e deixar-me levar à inconsciência. Não é frequente, mas é necessário algumas vezes dar um empurrãozinho às coisas, com a ajuda de Hipnos e Hestia que chegam até nós dentro de uns blisters, de várias cores, feitios e tamanhos, mas sempre com a função de nos ajudar a obliviar. Não gosto deles, porque me fazem sonhar coisas estranhas.



Dois antes de me deitar, e daí a nada estava eu sentada a uma mesa de poker com o Beethoven, o Gandhi, o Einstein e o Martin Luther King. E que sei eu de poker ? Nada ! Que estranho, podia estar a sonhar que estava numa biblioteca, num cinema, com o WD das séries ligado a ver o Dexter, mas não... estava ali sentada numa cadeira desconfortável , a jogar aquele  poker de ases.
O jogo começou com o Beethoven, dealer escolhido para a primeira mão a dizer "Blind" - o Einstein sussurrou-me baixinho " Mas  não é este que é surdo?" , "Acho que sim" disse eu, e encolhi os ombros porque os outros olhavam-me de esguelha desconfiados e para além disso, ele tinha um hálito que parecia que lhe tinha morrido um ratinho por dentre os dentes amarelos. Cada um recebeu duas cartas e todos à sua vez disseram "Hit me", saltei para debaixo da mesa, mas não aconteceu nada! MLK pega numa mancheia de fichas e diz "A man who won't die for something is not fit to live.", ao mesmo tempo que as atira com determinação para o centro da mesa. Gandhi dá uma gargalhadinha nervosa e enquanto se tenta por à vontade e  desaperta os nós dos lençóis, joga as suas fichas ao centro e retorque " First they ignore you, then they laugh at you, then they fight you, then you win." O Einstein que não parava quieto na cadeira e já tinha os cabelos em pé de tanto esfregar o couro cabeludo, entrou no jogo proferindo "The difference between stupidity and genius is that genius has its limits."... e chegou a minha vez, depois de mais 3 hit me's, que não deram em violência de espécie alguma; olho ansiosa para as minhas 5 cartas: segurava um as, um Rei, uma Dama, um Valete e um dez.... tudo de Copas.. Corei. Pedi licença e fui ao WC vomitar... raio dos nervos... não me esqueci de puxar o autoclismo e voltei à sala.




Mas a sala já não era a sala de poker, era um bunker em los Alamos e estávamos todos a olhar para uns buracos na parede. Beethoven disse-me sorridente para tapar os ouvidos e apreciar, e que como "Only the pure in heart can make a good soup." e aquilo ia dar uma grande salada, o melhor mesmo seria acordar. Olhei para os buracos nas paredes e vi lá ao longe uma luz intensa que se aproximava à sua própria velocidade, enquanto tudo abanava ao meu redor. Abri os olhos de repente  e discerni no escuro do quarto o vulto do gato a coçar-se aos meus pés como se estivesse preso  ao pelourinho peregrino duma colónia de pulgas.


O relógio mostrou-me que eram after hours, por isso virei-me para o outro lado e ainda sob o efeito das coisinhas às cores, voltei a adormecer sorridente,  a pensar que todos os meus geniais companheiros de poker teriam uma dead man's hand.


Logo à noite tomo uma infusão de Valeriana com tília e camomila....


19 comentários:

  1. MD, a. Menina exerceu-se. Está de morte, principalmente nos trocadilhos com os vários significados de flush. Parabéns e beijinhos meus e do André.
    Mia

    ResponderEliminar
  2. :):):):) Que bom que estava perceptível e que bom que gostaram -os dois. Hoje a mãozinha marota fez das dela outra vez, por isso ficou como ficou e pronto, mas também grandes testamentos tornam-se chatos, por isso... Beijinhos aos dois e muito obrigada

    ResponderEliminar
  3. Gosto muito quando nos conta um sonho. Ainda ontem dei como exemplo aos meus alunos o seu post do BlackPearl. Este está estupendo. Beijinho. Luísa.

    ResponderEliminar
  4. Ai coitados dos seus alunos ! Se algum não transitar fico com um peso brutal na consciência. Beijinho e obrigada.

    ResponderEliminar
  5. Hello dear,
    nice blog and great post! If you want, we can follow each other. Let me know, follow me and I will follow you back! :)

    My blog is here http://lucieglam.blogspot.cz/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Took a tour, and you can alredy find me among all your followers. Thank to come and visit , hope you follow too, and come and comment anytime you like. Season's Greatings !! ;) Thank you Lucie

      Eliminar
  6. Uma escrita que me faz sorrir.

    Também me gosto de 'aborralhar em cebolas de polares' e continuo gelada do alto dos meus 46 kilitos.
    (Sou pequenita.)

    E gosto das diferenças!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Beijinhos Pérola. Muitos e felicidades. :):)

      Eliminar
  7. Grande bagunça. Tens a certeza que não estavam a jogar à Bisca ? :) Ou quem sabe ao sete e meio ? Eheheheheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou provavelmente à "lerpa" , pois parece que os meus companheiros de jogatina "lerparam " todos :):):), Ciao Zé

      Eliminar
  8. Olá! Vi que estás seguindo o meu blogue, daí vim aqui para conhecer o teu e acabei gostando muito de algumas coisas que li. Voltarei mais vezes! Um abraço!

    ResponderEliminar
  9. Olá Ulisses obrigada pela visita, Que bom que gostaste dos meus escritos. O teu blog é interessante e sem dúvida que serei visita assídua. Festas Felizes e obrigada

    ResponderEliminar
  10. E sorri a valer...podia dar-te para pior. Pôe pouca Valeriana, sim :)))

    Beijinho
    (Depois de uma semana de trabalho intenso, voltei :))

    ResponderEliminar
  11. E sorri a valer...podia dar-te para pior. Um sonho muito divertido, e não ponhas muita valeriana...:))


    Beijinho
    (depois de uns dias atarefados voltei)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada por leres e entenderes as minhas maluquices. Beijinho JP. :)

      Eliminar
  12. Follow back :)

    www.lucieglam.blogspot.cz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grand, Lucie!Tnkx!!!!! :):):):):):):):

      Eliminar
  13. Um grande texto, moldado ao redor de grandes vultos históricos, e com os quais conviver em sonho foi o que foi; imagine-se o que seria estar na mesma sala com esses homens todos ao mesmo tempo!...:-)
    Um texto de uma loucura saudável, com citações extraordinariamente bem encaixadas. Adorei!
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva Laura! Eu gosto de jogos de palavras, duplos sentidos e trocadilhos. A chave neste seria flush, e parece que correu bem. Foi em sonho num sonho.... Foi divertido. Obrigada. Beijinho.

      Eliminar

É aqui que me mandas dar uma curva