terça-feira, 6 de agosto de 2013

A shot through the head, and you're to blame....


"Há quem prefira falar mal de si 


mesmo a não falar."- La Rochefoucauld



... you give patience a bad name...


Há já muitos anos fui com o meu pai ao cinema ver um filme espectacular com o Jacques Brel e o Lino Ventura, chamado "L'Emmerdeur ", traduzido ad lib como "O Chato".







  O filme contava as desventuras de M. Milan, um temido hitman low profile, depois de travar conhecimento com Pignon, um fatigante e inoportuno maçador da pior espécie, daqueles tipo cola, que não despegam nem se calam.


A fita vem-me à ideia bastas vezes, não só pela companhia do pai, por recordar o seu riso e por "M. Milan" ter ficado na família como private joke e sinónimo de chato, quando afinal o chato era o outro, mas também pela mensagem do filme de que no good deed goes unpunished.


Dias há, quando a paciência é posta à prova horas a fio e  é absolutamente necessário manter a calma porque é imperativo estar-se concentrado e atento, em que fecho os olhos e vejo o meu pai a sorrir e a dizer-me "M. Milan, M. Milan !! ", e eu respondo " Porra, este é mil vezes pior, pah", mas pronto, gaja que é gaja com pelo na venta, se não tem a capacidade de desligar, está desgraçada, por isso vou mentalmente aquele disjuntor que as mulheres possuem , baixo uma fase e continuo a minha vida, ciente que continuarei com o chato em música de fundo e que a opereta que interpreta dia após dia ainda vai só no primeiro acto, só que eu já desliguei.



   A todos os M. Milan's desta vida... e que são TANTOS...



4 comentários:

  1. Tenho um chefe assim :)

    ResponderEliminar
  2. 1ª dia de trabalho depois das férias. Muito trabalho. Confusão qb e o M. Milan sem dar um minuto de sossego... é dose !

    ResponderEliminar
  3. A vida está cheia deles.

    beijo

    ResponderEliminar

É aqui que me mandas dar uma curva