quinta-feira, 16 de maio de 2013

Crimes (...) and Misdemeanors




My brain? That's my second favorite organ.” Woody Allen




Isto dos BILFS e das BILFAS, para alem de me fazer sorrir e até arrancar sonoras gargalhadas, pôs-me a pensar em coisas sérias como amor , casamento e infidelidade.

Ontem , depois de ler um post da Sexinho, fiquei a pensar em infidelidades matrimoniais e relações extraconjugais. O que é que eu faria se o Marido tivesse um "caso" ?

( Entendo e exponho aqui o significado de "caso" como nuvem passageira ou one night stand...)

Provavelmente não faria nada. E sabem que mais ? Nem quereria saber. Há coisas que acontecem fortuitamente e que estragam relações de vidas inteiras. Penso que iria intuir ( aquele chamado 6ª sentido), mas não iria querer saber ( what you don't know sure can't hurt you)- chamem-lhe síndrome da avestruz, chamem-lhe o que quiserem... para mim é uma questão de sense and sensibility....

 Não quero claro,  ter como hobby enfeitar chapéus de corno, mas torturar-me para quê ? Não creio que a imaginação me desse paz nem parasse de atiçar a fogueira da raiva, da repulsa e da revolta, sentimentos que por direito das circunstâncias tornariam a minha vida e a vida da minha família num inferno permanente. A idade avança e nós vamos avançar com ela, os dois, enquanto pudermos ser um par. Voilà !

E depois há aquela parte de se estar habituado a levar outros para a cama. Depois de décadas de vida em comum, já nem se repara quem é que lá está a mais...

o Marido nunca me recriminou por eu passar manhãs, tardes, noites com outros na cama.
Opinou que o Pasternak era uma múmia, que o Poe era tétrico, que o Follet era velho... olha , ainda na semana passada me deitei com o o MEC, e ele achou que ficávamos um bocadinho apertados...




É talvez por isso que eu, que também sou danada para a brincadeira,  tenho que aproveitar quando ele não está em casa para ter na minha cama o outro verdadeiro grande amor da minha vida.

Fará isto de mim uma infiel, pula cerca, cabrita ( assim para o mais pesado) ?


8 comentários:

  1. Bem, Maria, há que convir que o Corto Maltese faria de facto ciúmes a qualquer um!!! E tu tens TODOS os volumes! São ciúmes exponenciais, claro :)))
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Dizer o quê ? Há quem seja fanático clubista, eu sou fanática Cortista..... E mais moderadamente de mais uma dúzia de muito bons autores de BD....Mas como não há amor como o primeiro....

    ResponderEliminar
  3. Então e o amor fica onde, no meio dessa falta de amor próprio, Maria D ?? - Mia

    ResponderEliminar
  4. Mia, jovem Mia... O Amor, amadureceu, deu frutos, floresceu e solidificou numa amizade do tamanho do mundo, num carinho sem par, num sentimento tão , mas TÃO profundo, que mete qualquer grande amor a um canto. É por isso que saber separar o trigo do joio traz a verdadeira felicidade :)

    ResponderEliminar
  5. a minha cama sendo king size, tem sempre espaco para mais um ou dois...
    :)

    ResponderEliminar
  6. Se calhar ponho lá também o Terceiro Testamento ... BD 5 estrelas, para quem gosta, gente irreverente e velhos malucos com uma paixão assolapada... e bem vistas as coisas ainda tenho espaço para os Passageiros do Vento, para os Companheiros do Crepúsculo, para o Cycle de Cyann... e a minha cama nem é king size ... olha se fosse ?! :):)

    ResponderEliminar
  7. A mulher pura e recatada deve comportar-se sempre com casto e delicado decoro.
    E ter sempre presente que é um dever da mulher alegrar a casa de seu marido.
    :)
    Matilde.

    ResponderEliminar
  8. Nisso tenho azar... depois de 30 e tal anos esgostei o repertório de anedotas ... a pureza , já era....recato não fazem em XXXL... é uma alegri7, Matilde. Beijinho. :)

    ResponderEliminar

É aqui que me mandas dar uma curva