quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Língua da Sogra : Emigrar


Às voltas,  com Língua da Sogra

Emigrar…

"Em Portugal a emigração não é, como em toda a parte, a transbordação de uma população que sobra; mas a fuga de uma população que sofre." Eça de Queiroz


O meu olho clínico de sogra não poderia deixar passar a correlação entre estas duas notícias.



 ( in O Público)




 ( in O Público)

Longe de mim alvitrar sequer que a classe docente deste país é explosiva ( até porque as filhas da sogra seguramente  crucificá-la-iam)...

A Verdade é que eu, sogra-to-be, se tivesse que emigrar porque me tiraram o chão debaixo dos pés, puxaram o tapete, levaram os sapatos e as meias, não sei se não compraria um livro “Terrorismo para Totós” e aprenderia a fazer bombas em garrafas de Möet & Chandon ou Veuve Cliquot, ou mesmo em simpáticas caixinhas de Cohiba Behike e enviava de presente, ao melhor estilo do UNA Bomber, para todos os filhos da mãe que contribuíram para a titanice deste país, começando por S. Exa. o honorável Bacalhau Seco que mora no Palácio Cor de Rosa e leva uma vida de igual cor.

É que nem compreendo como é que esta gente caminha tão direita, depois de todos os tiros nos pés que têm dado nesta carreira de tiro aos patos á beira mar plantada que é Portugal…

Muito bem diziam os Troianos “ Timeo Danaos et dona ferentes”… e as sogras, não ?? ... É que é sabido que as sogras, tal como os políticos só são boas quando as vemos pelas costas.

6 comentários:

  1. Caminham direitos, porque se calham de se distrairem e dobram, alguém lhes vai ao...

    ResponderEliminar
  2. Por favor não compare sogras a políticos.

    ResponderEliminar
  3. passaro viajeirojaneiro 16, 2013

    Primeiro-ministro diz que o país "deixará a situação de emergência" que tem "conhecido desde meados de 2011" e aponta 2014 como o início da "nova fase".
    (Renascença)

    Por outro lado. Para emigrar há que criar condições, penso.

    Os diplomas dos engenheiros portugueses continuam sem reconhecimento no Brasil, apesar dos acordos assinados no último ano entre as universidades dos dois países, revelou à Lusa a Ordem dos Engenheiros.
    Lusa/Sol.

    A menos que o aconselhar a emigração, seja para ele ao modo do antigo senhor... “A Salto”
    Para emigrar, que fique bem claro; que para receber emigrantes de lá basta um curioso ter visto arrancar um dente para ser dentista em Portugal.

    ResponderEliminar
  4. Pois é RCA, ninguém duvida que eles andam a precisar dum andar novo...

    Pássaro, como tudo ... qualquer pessoa dos PALOPs vem para cá na maior, portas abertas, subsídios e tal, coisas que os "residentes" não têm e que nós pagamos, mas o contrário é tão burocraticamente ridículo que se não fosse sério, era uma verdadeira anedota.

    Anónimo, nada tenho contra as sogras, mas conheço quem tenha... muito...

    ResponderEliminar
  5. Estava cá a matutar se será melhor ver os políticos pelas costas ou..."sob 7 palmos de terra"... Mas nesse caso, suponho que não os veríamos. Que sorte!

    ResponderEliminar
  6. Extintos... deveriam ser os Dô-Dôs de S. Bento...

    ResponderEliminar

É aqui que me mandas dar uma curva