sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Madness


"É uma infelicidade da época, que os doidos guiem os cegos."- William Shakespeare


Todos temos a nossa dose de loucura, que passamos a vida toda a tentar rastrear, conhecer,  manobrar e conviver.
O que é que nos faz diferentes e ao mesmo tempo tão iguais ,não é o conhecimento, nem a habilidade, nem a agilidade, mas sim a capacidade de controlar o animal que somos, de domesticar a selvajaria que nos assola, de reprimir a raiva que nos sufoca. O ténue verniz da civilização que nos reveste, estala ao mais pequeno toque  e a bestialidade que vive sob o polimento solta-se e vocifera e mata e esfola e grita e espuma e arranha…


O que é que nos faz rir incontrolavelmente de coisa nenhuma, o que é que nos faz chorar convulsivamente por nada, o que é que nos faz gritar desvarios a plenos pulmões sem  qualquer razão ?
Na era da tecnologia, onde tudo está ao alcance dum clique, ainda não há como medir a loucura, e o clique é por vezes o bastante para virar tudo de pernas para o ar.



Se eu hoje aventar uma opinião considerada polémica, sou rotulada de louca. Amanhã, noutra latitude, a mesma opinião com toda a controvérsia inerente, pode ser considerada uma tirada genial


"A ciência não averiguou ainda se a loucura é ou não a mais sublime das inteligências." – Edgar Allan Poe


O louco mais louco, debaixo da sua capa de sanidade, é provavelmente menos suspeito de ser louco do que os reconhecidamente loucos, que não tentam sequer esconder a sua loucura .


"Afinal, quem é que tem a pretensão de não ser louca?... Loucos somos todos, e livre-me Deus dos verdadeiros ajuizados, que esses são piores que o diabo! "Apesar de tudo, a loucura não é assim uma coisa tão feia como muita gente julga. Há tantas loucas felizes!" – Florbela Espanca


Mais valia não ter escrito nada, do que estar para aqui a extravasar loucuras…


“Se o cavalo tivesse conhecimento da sua força, seria tão louco que se sujeitasse ao jugo, como acontece ? Mas, caso ele se tornasse sensato e se libertasse, então dir-se-ia que tinha enlouquecido.”- August Strindberg

6 comentários:

  1. Já o nosso amigo Einstein dizia que "Madness is doing the same thing over and over again and always expecting a differente result" :)

    ResponderEliminar
  2. Um génio meio louco, mas muito certo :)

    ResponderEliminar
  3. Que loucura Maria! :))
    "Enquanto houver um louco, um poeta e um amante haverá sonho, amor e fantasia. E enquanto houver sonho, amor e fantasia, haverá esperança."
    William Shakespeare

    ResponderEliminar
  4. http://edsonjnovaes.wordpress.com/2014/03/16/agua-mata-2/

    ResponderEliminar

É aqui que me mandas dar uma curva