quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Farniente....




Fazer greve não é uma forma de luta.  Não concordo com greves. Greves são mais uma forma de destruir o País e a economia que já é praticamente inexistente.




Às organizações sindicais com orientação Marxista-Leninista-Estalinista-Maoista que convocam e organizam greves como a de hoje, pergunto quais os exemplos de greve em países com orientação política de esquerda, que tiveram impacto suficiente para derrubar um governo ou implementar uma mudança radical na política do país, exceptuando as dos estaleiros de Gdańsk em 1980, que foram o ícone da mudança nos países da Cortina de Ferro.

Gostava de ver uma greve  num país com um regime comunista e uma ditadura de esquerda … é só lembrarmo-nos dos protestos na Praça Celestial (Tian'anmen) em 1989, e da brutalidade com que foram reprimidos.

Esta gente que pusemos ao leme deste rectângulo á beira mar plantado, não vai lá com greves, e depois do vergonhoso investimento na segurança da Madrinha há dois dias atrás, ainda nos fustigará com mais impostos…  greves à parte, não alterará um milímetro aos impostos que vamos nós, trabalhadores e empresas ter que pagar, para além de não recebermos o dia que, apesar de justificado, foi de não comparência ao serviço... Ah...mas fizemos greve, lixámos os gajos !! Quais gajos ?! Greve pela culatra, é o que é...


Esta semana deveria ficar para História como a Semana Negra da Vergonha.


 Foi a semana em que nos rebaixámos á condição de capachos e recebemos uma megera com a pompa, circunstância, segurança e opulência que não temos. Que Vergonha !!!

 Foi a semana em que o País parou para protestar. O que é que adiantará parar para protestar ??? Ainda me lembro que a seguir ao 25 de Abril e com a economia de rastos, nos foram pedidos dias de trabalho A MAIS para ajudar o País, e estes sindicalistas da treta, estes teóricos do socialismo e da igualdade ainda nos param o raio do trabalho mais um dia, como se anteontem não bastasse !!! Que Vergonha !!!


Eu estou em casa… estou de folga… como sou do contra, apetece-me ir trabalhar só para contrariar. Porque é que não se fazem greves e grandes manifestações aos feriados, por exemplo ??? Ah!! Já sei… são dias para não fazer nada, pah !!!...

Faço minhas as palavras do Senhor Presidente da República, venerando senil que reside em Belém á conta dos contribuintes 1, quando era Primeiro Ministro:

 “DEIXEM-NOS TRABALHAR !!!”

(1)    Sabiam que os presidentes eleitos depois da implantação da República PAGAVAM RENDA para morarem no Palácio de Belém ????



Belém na 2ª Feira 12... cenas dignas do Castaway, com meia dúzia de Tom Hanks a olharem com caras de parvos para centenas de polícias, que nem atravessar a rua deixavam, e sem terem uma bola que batesse bem, como o Wilson para desabafar...isto é de gente normal ? Os deslumbrados do Governo massacram-nos com a crise e gastam milhões numa m*rda destas ? Estará tudo a dormir, como Belém esteve na 2ª Feira passada ??

7 comentários:

  1. Maria, já sabe o que penso, por isso amanhã lá estou outra vez no batente.

    Suponho que se a CGTP levar a deles avante, dia 27 cá estaremos nós outra vez.

    ResponderEliminar
  2. Sempre fui por principio contra as greves, mas numa altura em que, mesmo trabalhando nos vão retirando progressivamente o ordenado, já dou por mim a pensar se o meu principio está assim tão certo...

    ResponderEliminar
  3. As greves são como os antibióticos; se tomados em demasia deixam de surtir efeito.
    A greve deveria ser a excepção, não a regra em que se tornou.
    Não posso estar de acordo com greve atrás de greve; só nos depaupera mais.
    Haja imaginação e o descontetamento pode ser muito bem demonstrado de outras formas;
    Ponham-se panos pretos em todas as janelas, vista-se a população de negro para ir trabalhar, desliguem televisores e não se comprem jornais, revistas e afins, sei lá...há outras formas...

    ResponderEliminar
  4. Ou então faça-se porcaria em frente à AR... OMG... isto é de extremos em tudo.Não havia provavelmente uma só pessoa que esteve disposta a levar umas traulitadas para invadir aquele p*rra! Só queriam provocar a polícia, que fez ouvidos moucos durante horas e depois reagiu mal... o costume...

    ResponderEliminar
  5. Subscrevo, mas baixinho.
    Já me crucificaram só por dizer que penso ser obrigatório as pessoas dizerem se vão fazer greve ou não para os pais saberem com o que contar.
    Queriam-me matar.
    Estava contra um dever.
    E os meus direitos, e das crianças?

    Estivemos 1/2 hora ao frio, às 8 da manhã, até resolverem virem dizer que não abriam a escola.
    Fico furiosa.

    Já ouvi dizer que cada povo tem o país que merece.
    Já acredito!

    Beijinho e não te enerves, não vale a pena.
    Pelo menos tens trabalho.
    Eu nem posso fazer greve.
    Só queria emprego, nada mais.
    É pedir muito?

    ResponderEliminar
  6. Coragem Pérola, o diabo não vai estar sempre atrás da porta !!!
    Não há bem que sempre dure é verdade, mas também não há mal que nunca acabe!
    As greves são um desastre, e os direitos de uns acabam quando colidem com os direitos dos outros... mas o PPC (parvalhão,patético e cretino) ainda vem dizer que isto estar a ir de mal a pior faz parte das "previsões"... ainda deve ter algum resto de "passa" no organismo remanescente das noitadas no Bairro Alto...

    ResponderEliminar

É aqui que me mandas dar uma curva