terça-feira, 3 de julho de 2012

Falar, falar


Falar:

Emitir sons com significado coerente segundo uma convenção linguística qualquer.




Eu falo pelos cotovelos. Fui um bebé prodígio no que concerne a articular sons. Reza a história que esta criatura de Deus pronunciou a  primeira palavra com – pasmai- 6 meses, e não foi uma palavra qualquer: pedi um guardanapo !! 
A partir daí , parece que nunca mais me calei … Quando tinha cerca de um ano , sentavam-me com um livro no colo e eu  “recitava” a história do Lobo e dos 7 Cabritinhos, com todas as pausas, respirações e virares de página, como se estivesse realmente a ler o livro. Tudo o que era poema ou lega-lenga, mesmo longa longa, era comigo, tanto que cheguei a ser notícia nos Ecos de Belém… eheheh, até parece anedota…



Adoro uma boa conversa, tanto falada como escrita. No meu tempo J… éramos encorajadas a ter correspondentes, crianças como nós doutras escolas do País, com as quais trocávamos postais dos correios, postais ilustrados cartas , recortes e fotografias .
 A minha primeira amiga literária era de Borba e escrevíamos sobre a escola e a família tudo sob o escrutínio da professora D. Fernanda Barroso. No Liceu, algumas de nós foram escolhidas para trocar correspondência com garotos doutras nacionalidades nas suas línguas natais, o que servia como exercício á nossa aprendizagem das mesmas.

 Tive a Brigitte,francesa de Toulon, a Christina de Passau na Alemanha, e o Urs Kamber, um desportista Suiço, que mais tarde representou o seu País nos jogos Olimpicos de Moscovo em 1980,onde ganhou a medalha de Bronze dos 400 metros, e  que eu reencontrei no Facebook passados 35 anos.


Ter pen-pals foi um excelente trampolim para a aprendizagem de outras línguas, que me orgulho de falar e escrever com um bom nível de qualidade, como o Francês e o Inglês. Lamento que a conversação em Alemão, que requer muita prática , não me seja frequentemente solicitada; entendo quase tudo, mas torna-se cada vez mais complicado pensar em alemão para bem articular as frases com as correctas declinações. 
Já pensei fazer um update, mas não sei se valerá a pena
Agora que o Mundo se virou para as potencialidades do Leste Asiático, estou decididamente interessada em aprender Mandarim.  A Escola Chinesa de Lisboa oferece cursos intensivos por 200,00€, duas vezes por semana, uma hora e meia por aula-. Why not give it a shot ???
Enriqueço a minha cultura, o meu vocabulário, e com cerca de 600 milhões de chineses, vou fazer o gosto ao dedo e continuar a falar pelos cotovelos.






Estou cheia de vontade de começar... Baby Steps.... :D
學習普通話將是最大的!

1 comentário:

  1. Também eu tive pen pals... era tão giro. Uma delas da Dinamarca, chegou a vir a Portugal e a ficar lá na casa dos meus pais. Ela depois casou, teve uma filha e ainda chegou a enviar-me fotos da filha. Depois, infelizmente, perdemos o contacto... Deve sim, ir aprender Mandarim. Eu, depois de acabar de escrever a minha tese de mestrado, quero ir aprender árabe!

    ResponderEliminar

É aqui que me mandas dar uma curva