segunda-feira, 4 de junho de 2012

A Caravana - III


Com o quartel general estabelecido em Soligen, iniciámos um périplo pela Renânia do Norte : Wuppertal, Düsseldorf, Köln... A catedral de Colónia era imponente, maravilhosamente talhada na margem do Reno, com pores do sol do mais espetacular que já assisti. Voltei lá em 1993 ; grande desapontamento, o meu. É certo que quando somos pequenos as proporções mudam e tudo parece diferente aos nossos olhos, mas a catedral dos meus encantos, não me parceu grande de todo, apenas algo mais escuro  e mais alto que se destacava no aglomerado de betão da paisagem urbana de Colónia.
Uma amanhã, o pai madrugou com uma ideia brilhante :  Então e que tal ir almoçar a Amsterdam ? Foi um toca a correr, e lá embarcámos na Variant com a tralha ás costas, em direcção  ao norte, rumo a Amstelveen, onde outros familiares nos aguardavam ansiosos.
 Como todas as  grandes viagens de automóvel, foi estopante... mas se valeu apena? Claro que sim!!  ...Elevado á enésima potência !!! A Holanda é um país bucólico, lindo, verde, florido, os moinhos são idílicos e tem queijos fabulásticos!
E no final apoteótico dum dia em grande, esta amiga, de calças arregaçadas, numa tarde solarenga dos idos de Setembro de 1970, chapinhava nas águas geladas de Sandvoort, a comer arenque cru, batatas fritas e gelado de mirtilo, depois de me achar mais uma flor entre outras tantas em Aalsmeer... é claro que o passeio nocturno á praça do Dam, e aos bairros típicos, só aconteceu 11 anos depois....

Tempus fugit, e  dia  do regresso aproxima-se a passos largos.....

1 comentário:

  1. Lamento que uma pessoa assim tão cheia de vida e motor d euma familia que me parece deliciosa tenha tido que partir tão cedo;deixou-te memórias fantásticas e ao que percebo dois irmãos para as partilhar.
    Um grande beijo.
    Ps- eu juro que isto dos robots eu só venho escrever depois de ter errado pelo menos três vezes...dão-me cá umas fúrias!

    ResponderEliminar

É aqui que me mandas dar uma curva